Danos por infiltração de água: quem é a responsabilidade legal?

A infiltração de água em um prédio pode dar direito a indenização por danos. Quem responde por danos e qual é o título? As responsabilidades do condomínio?

Danos por infiltração de água: quem é a responsabilidade legal?

Infiltrações e responsabilidades

Quem é responsável por dano de infiltração?
Qual é a resposta do dano causado?
que compensação ele pode reivindicar quem foi danificado por uma infiltração?
Quais responsabilidade por danos causados ​​por infiltração em um prédio em prédios?
Vamos começar em primeiro lugar do noção de infiltrações. Para o vocabulário da língua italiana, a infiltração é uma ação, ou seja, a infiltração de um líquido através de um corpo.

Danos ao teto derivados da infiltração de água


A água se infiltra através do pavimento solar de um edifício e tais infiltrações ocorrem no teto do apartamento abaixo.
A infiltração pode ocorrer na forma de:
a) umidade;
b) ponto molhado na área afetada;
c) gotejamento.
Embora seja comum pensar em uma infiltração como uma ação cuja direção é de cima para baixo, há também formas de infiltrações que se manifestam na direção oposta: é o caso da chamada ascensão subida úmida ou capilar. Nestes casos, os sintomas óbvios de uma infiltração se manifestam na base de um edifício e são o resultado da ascensão, por capilaridade de fato, de líquidos do solo.
Estas, em geral, infiltrações do ponto de vista físico.
Em termos legais lidar com danos de infiltração significa aproximar-se da hipótese de responsabilidade por danos causados ​​por coisas sob custódia, exceto hipóteses (não recorrentes, mas ainda possíveis) de inundação de natureza maliciosa.

Estimativas do Whatsapp

Infiltrações e coisas sob custódia

O padrão de referência desta forma específica de responsabilidade é representado peloart. 2051 c.c. em mente de que:

Cada um é responsável pelos danos causados ​​pelas coisas que ele tem sob custódia, a menos que ele prove a arte do caso fortuito. 2051 c.c.

.
A responsabilidade por danos causados ​​por coisas sob custódia é uma hipótese de responsabilidade objetiva (entre muitos, Cass. 19 de janeiro de 2010 n. 713): ser responsável por este título significa responder pelos danos provenientes de algo que a pessoa tem a obrigação legal de manter.

Água de condensação


Preste atenção em você
: não houve falhas e, de fato, ainda hoje não faltam juízos nos quais lemos que o art. 2051 c.c. fornece uma hipótese de presunção de culpa.
Qual a diferença entre responsabilidade objetiva e presunção de culpa?
No primeiro caso, o guardião ele é responsável pelo dano devido ao simples fato de estar nessa posição legal, isto é, ter que vigiar a coisa, exceto pela possibilidade de provar que o evento ocorreu devido a um evento fortuito, que é devido a um fato imprevisível e subtraído de seu poder de intervenção.
No caso de responsabilidade presumidapor outro lado, para o zelador, para se libertar da responsabilidade, basta mostrar que ele fez todo o possível para evitar os danos, isto é, que não é culpado, que se comportou diligentemente na supervisão e custódia da coisa.
Uma forma de responsabilidade, o primeiro, certamente mais oneroso.
As palavras guardiãs são frequentemente usadas: quem é o guardião? O proprietário?
Certamente, mas não só: o guardião é aquela pessoa que tem controle sobre a coisa. Guardião, portanto, dentro dos limites de seus poderes de intervenção é o condutor (responsável, por exemplo, pelas infiltrações decorrentes das mangueiras dos eletrodomésticos), o usufrutuário, etc.
Se a figura do custodiante coincidir com a da pessoa lesada, mesmo que haja infiltração, por razões óbvias, não há direito a indenização; no máximo, você pode acessar uma indenização de seguro, onde existe uma política específica.

Infiltrações e ônus da prova

Foi dito que o responsabilidade por danos causados ​​por infiltração - pelo menos de acordo com a orientação expressa pela jurisprudência majoritária - tem uma natureza objetiva.
A natureza da responsabilidade afeta e não um poucoônus probatório sobre as partes envolvidas, ou seja, as partes envolvidas no dano da infiltração.
Quem sofreu o dano deve provar sua existência e ligação causal, ou a derivação de dano de uma coisa. Exemplo: qualquer um que se queixa de dano de infiltração vindo do apartamento do andar superior deve provar tanto o dano quanto a derivação.
Como os fenômenos infiltrativos não seguem um caminho linear de manifestação, ou seja, pode ocorrer que uma infiltração decorrente da fachada do edifício se manifeste no sótão entre dois apartamentos, que atua para obter indenização deve identificar claramente a derivação do próprio dano.
Precisamente por este motivo, em muitos casos é útil realizar investigações técnicas antes de levar o assunto à atenção de um juiz.
no guardião, uma vez comprovado dano e vínculo causal por parte do ator, cabe ao ônus, quando possível, provar a existência de um caso fortuito, que é um elemento imprevisível e removido do seu poder de intervenção.
Como você pode ver, nenhuma menção é feita de culpa, nem a necessidade de tentar ou provar que não havia.

Infiltrações e compensação

o indemnização decorrente de danos de infiltração inclui tudo o que precisa ser feito para eliminar a causa do dano e eliminar suas conseqüências prejudiciais.
Se houver infiltrações no telhado de um edifício, a pessoa danificada tem o direito:
- ver eliminou a causa dos danos;
- para obter o recuperação econômica dos preconceitos sofridos (ex. ambientes de pintura afetados por infiltração, etc.).

Compensação por infrações


A compensação pode ser de dois tipos:
a) em forma específica, ou seja, refresco através da realização de ações para eliminar o dano;
b) para equivalente, ou seja, através do pagamento de uma quantia em dinheiro destinada a eliminar o prejuízo sofrido.
A escolha da forma de compensação é para a parte lesada (art. 2058 c.c.), mas em determinadas circunstâncias, quando a compensação específica é particularmente onerosa, o tribunal pode determinar a forma de compensação pelo equivalente.
Em qualquer caso compensação está em forma específica visa obter a eliminação da causa da infiltração (por exemplo, reparação do telhado), embora possa ser equivalente ao dano inerente a este fenómeno.
Mente-se: ser titulares do direito à indemnização dos danos em caso de infiltração é obter uma indemnização integral, quando parte da lesão prejudicial foi causada pela concorrência no facto dos feridos (art. 1227 c.c.).
A mesma negligência em se certificar de que o dano conhecido poderia se expandir pode ser considerado como tal, ou seja, é um fator contribuinte.
É sobre avaliações a realizar caso a caso e com relação ao qual não é possível fazer uma generalização.

Infiltrações de mau tempo e compensação

Quando os danos decorrentes da tempo ruim eles podem ser considerados uma responsabilidade do guardião da coisa da qual uma infiltração vem?
É claro que, se estou ciente de que o piso do meu terraço requer manutenção e não as faço correr, então terei de ser responsabilizado pelas infiltrações que provêm do vizinho do piso inferior, em consequência de chuvas normais.
Neste caso, o que é criticado pelo dono do terraço é não ter cumprido sua obrigação de custódia, permitindo tempo e negligência para garantir que o clima seja imparável.
Se, por outro lado, a chuva se manifesta como uma aguaceiro de intensidade considerável?
A este respeito, o Supremo Tribunal de Cassação teve a oportunidade de especificar que se a chuva é de tal intensidade que sozinha é a causa do dano, ou seja, tão forte que não pode considerar as coisas sob custódia como parte causadora, então o guardião deve ir isenta de responsabilidade (Cass. 8 de maio de 2013, n. 10898).
Este é o caso de infiltrações resultantes de uma tempestade forte e inesperada, infiltrações ocorridas apesar da manutenção do pavimento a partir do qual as infiltrações acima mencionadas são então emanadas.

Condomínio e infiltrações

o condomínio, destinado a ser uma comunidade organizada de pessoas nomeadas para administrar as partes comuns de um edifício, deve ser considerado o guardião dos bens comuns, ou seja, as peças e sistemas construtivos indicados no art. 1117 c.c. e daqueles que podem ser assimilados em razão da função ou indicação específica dos valores mobiliários (escrituras de compra ou regulamentos contratuais).
o qualidade do guardião responsável pela equipe, faz com que o mesmo seja considerado responsável por danos de coisas sob custódia de partes comuns ou partes que, embora em uso / propriedade exclusiva, no entanto, executam uma função útil para todos ou uma porção de condómini: a referência neste a última hipótese é o pavimento solar de uso ou propriedade exclusiva (sobre responsabilidades relacionadas ao pavimento solar em uso exclusivo, ver Cass. SSUU, 10 de maio de 2016, nº 9449).
o responsabilidade a que nos referimos recorre:
a) tanto na hipótese em que a danificada é uma das condomínios;
b) tanto no caso em que a ser danificado é um terceiro, ou seja, uma pessoa não relacionada ao condomínio.
O terceiro também deve ser considerado o condutor de um apartamento localizado em condomínio, que no caso de infiltração tem o direito de ser compensado pelo dano sofrido pelas coisas possuídas por ele ou possivelmente pelo uso dos bens arrendados, mas nunca aquele manifestado no mesmo.
Onde o condomínio estipulou um apólice de seguro Para garantir qualquer dano por infiltração, a empresa pode intervir para compensar o dano.
A intervenção da empresa é sempre a favor do condomínio, para que os feridos não possam reclamar nada disso, devendo tratar suas queixas diretamente ao cuidador, ou seja, o condomínio em pessoa de seu administrador.
É útil lembrar, finalmente, que o pedido de indemnização por infiltração o objeto é o pagamento de uma quantia em dinheiro, para que seja considerado sujeito ao convite preventivo para concluir um acordo de negociação assistidaprocedimento de resolução extrajudicial de litígios regido pelo Decreto Legislativo n. 12 de setembro de 2014, n. 132, convertido em l. 10 de novembro de 2014, n. 162.
A ação de compensação sim prescreve em dez anos desde que o evento ocorreu.
Em caso de danos causados ​​por infiltrações envolvendo o condomínio como custodiante, todas as decisões relativas à disputa devem ser tomadas durante a reunião (Cass. SS.UU. 6 de agosto de 2010 n. 18331-2).



Vídeo: Vazamentos e infiltrações no condomínio: Quem é o responsável pelo reparo?