Faça um teto falso isolante em aderência

Como criar um teto falso acusticamente isolante, onde a altura √ļtil interna das salas n√£o √© significativamente reduzida pela aplica√ß√£o de materiais anti-vibra√ß√£o.

Faça um teto falso isolante em aderência

Entradas de ruído e regulamentos legais

o entradas barulhentas são a razão para muitas disputas legais e litígios capazes de prolongar por muito tempo, para o complexidade do assunto: na verdade, determinar o grau de intolerabilidade de uma demonstração barulhenta não é fácil.

Um condominio

Esta afirmação é apoiada pelo artigo 844 do Código Civil, que estabelece como oaveriguação intolerabilidade de entradas ruidosas, deve ser feito avaliando o limite de tolerabilidade não em um sentido absoluto, mas com referência à situação ambiental em que ocorrem.
Portanto, se em um condom√≠nio para casas civis um ru√≠do de 3 decib√©is, produzido por um inquilino que tenha virado sua garagem na oficina mec√Ęnica √© considerada inadmiss√≠vel, sob condi√ß√Ķes normais de opera√ß√£o, o mesmo ru√≠do se torna toler√°vel na √°rea industrial ou artesanal.
Em outras palavras, o que pode ser tolerado em um ambiente muito barulhento, torna-se intoler√°vel em um contexto mais silencioso. O conceito expresso √© fundamental para avaliar o grau de intoler√Ęncia de um ru√≠do, ou seja, o propaga√ß√£o de ondas sonoras que trazem desordem para a nossa pessoa.

Fontes de ruído

o fontes Os sons presentes no mundo moderno s√£o numeroso: corpos m√≥veis, l√≠quidos e gases que correm dutos e tubula√ß√Ķes com diferentes press√Ķes, agita√ß√£o, tr√°fego de ve√≠culos, etc...
Através de diferentes meios, como ar e água, o som é propaga até chegar ao elemento que recebe os efeitos perturbadores.

Um teto comum

Se voc√™ tentar fazer vibrar um diapas√£o ser√° notado como le vibra√ß√£o do instrumento estressado s√£o propagados no ar atingindo a orelha daqueles que s√£o colocados nas proximidades, o fen√īmeno √© conseq√ľente a stresses ao qual o ar ao redor das partes vibrantes √© submetido, tais compress√Ķes e depress√Ķes geram a perturba√ß√£o que nossos ouvidos percebem.
Dentro do moderno habita√ß√£o, fen√īmenos perturbadores resultantes de entradas ruidosas s√£o mais relevante na presen√ßa de compartimentos realizados com espessuras e materiais inadequados, sem sistemas adequados de insonoriza√ß√£o.
Vivendo em uma casa onde o inquilino do andar de cima tem uma vida muito ocupada, talvez aplaudida pela presen√ßa de um n√ļmero de crian√ßas hiperativas, h√° uma necessidade de resolver ou pelo menos atenuar fen√īmeno, sem recorrer a longas e estressantes disputas legais.
A intervenção mais frequente é a realização de um teto feito com a ajuda de materiais isolantes, como lã de vidro ou outro e terminou com folhas de gesso cartonado.
Quem tem realizado algo assim, ele terá notado como redução O ruído não se manifestou na extensão desejada, de modo que a responsabilidade por essa situação é imputada aos materiais utilizados, talvez não adequados ou a uma má execução.

Conheça as causas para projetar o remédio

o real a raz√£o para este resultado deve ser atribu√≠da a um conceito falso na maneira em que o ru√≠do se propaga em um organismo de constru√ß√£o. Na verdade, pensa-se que o ru√≠do percebido atrav√©s de uma parti√ß√£o ou atrav√©s de um piso, seja conseq√ľente na espessura reduzida dos elementos que deixam passar o ru√≠do, negligenciando o fato de que todo elemento imerso no ar entra vibra√ß√£o se for solicitado, transmitindo atrav√©s do ar circundante as vibra√ß√Ķes que d√£o origem ao ru√≠do percebido.
Apenas em condi√ß√Ķes de v√°cuo absoluto, como no espa√ßo, n√£o h√° ru√≠dos terrestres cl√°ssicos, porque o falta de ar impede que se espalhe.

A estrutura de um tecto falso n√£o isolado

Então, voltando ao nosso problema, percebemos imediatamente que entre os vários elementos de um edifício imerso no mesmo meio, representado pelo ar, há um link de realização entre as partes solicitadas e as destinatárias.
Deixe-me explicar melhor com um exemplo: um golpe de martelo dado no ch√£o de um andar acima de uma sala vazia, voc√™ pode senti-lo colocando seu ouvido nas paredes do per√≠metro e no ch√£o abaixo, o que prova que as vibra√ß√Ķes transmitir entre materiais ligados uns aos outros, mesmo que de natureza diferente.
Das considera√ß√Ķes mencionadas acima, segue-se que para obter uma boa insonoriza√ß√£o n√£o √© suficiente para encher materiais isolamento as v√°rias partes de um edif√≠cio, mas √© necess√°rio separ√°-las umas das outras com sistemas de amortecimento adequados, projetados para impedir a propaga√ß√£o das vibra√ß√Ķes mencionadas nas outras partes do edif√≠cio.
Pelos motivos acima, eu comum tectos falsos em placa de gesso dispostos em estruturas de perfis de a√ßo galvanizado ancorado paredes e tetos com m√©todos tradicionais n√£o aparecem eficaz de fato, o transmiss√£o das vibra√ß√Ķes descritas, em vez de serem impedidas, √© favorecida pelas numerosas conex√Ķes com as estruturas de suporte.

Um exemplo prático para reduzir o ruído

A inserção da fita isolante no perfil em forma de U

Para fornecer um exemplo de como podemos reduzir sensatamente o ruído vindo de um teto sobrejacente, explicarei abaixo como proceder para realizar um teto falso isolante contato com o teto reduzindo a mínimo a lacuna entre as duas superfícies.
Na indica√ß√£o das v√°rias fases de constru√ß√£o, i limite indicar as medidas a utilizar para melhorar o isolamento ac√ļstico, sem entrar nos m√©ritos do espec√≠fico dimensional e mercadoria dos produtos utilizados, pois essas escolhas s√£o de responsabilidade de quem deve projetar a interven√ß√£o em rela√ß√£o aos espa√ßos e √†s caracter√≠sticas construtivas da sala.

A fixação do perfil em U perimetricamente

O teto falso descrito prevê o uso de uma estrutura carga-chumaceira feita de aço galvanizado 10/10 para ser colocado perímetro dentro do quarto a ser organizado representado por uma seção em forma de U voltada para dentro.
Essa estrutura de perímetro virá aparafusado na parede do perímetro, interpondo um material antivibration que pode ser aplicado já ao pé do perfil de metal, ou na alvenaria envolvida antes de fixar os perfis metálicos.
Uma teia de perfis em U em a√ßo galvanizado ser√° ent√£o feita, disposta na dire√ß√£o da luz menor a uma dist√Ęncia de cerca de 50 cm entre eles, ancorado no teto usando suportes fornecidos com juntas antivibration dispostos a uma dist√Ęncia adequada em virtude do comprimento das travessas.
Depois de completar a disposi√ß√£o e fixa√ß√£o de todos os elementos estruturais, eles ser√£o aparafusados ‚Äč‚Äčnas travessas colocadas a cerca de 50 cm de dist√Ęncia entre os pain√©is. sandu√≠che feito de gesso cartonado juntamente com tapetes de borracha ad alto densidade com painel de isolamento sobreposto em poli√©ster ou outro material de densidade adequada e caracter√≠sticas de isolamento.

Detalhe do teto falso completo

Os extrados do tecto falso ser√£o ent√£o acabados da maneira desejada depois de terem rebocado os pain√©is entre os pain√©is. A opera√ß√£o descrita, se realizada usando o material apropriado, certamente envolve um redu√ß√£o ru√≠do da sala acima, al√©m disso n√£o reduz muito a altura livre interna, uma vez que a estrutura de sustenta√ß√£o da carga √© fixada ao teto sobreposto, isto √© particularmente importante para aquelas salas com altura interna no limite do permitido pelas regulamenta√ß√Ķes sanit√°rias, que n√£o s√£o muito invasivas.
Tendo uma boa destreza, a interven√ß√£o descrita pode ser realizada com seguran√ßa, mesmo em seq√ľ√™ncia, com a ajuda de um ajudante disposto.
Os custos m√©dios por metro quadrado de tal interven√ß√£o variam entre ‚ā¨ 50 e ‚ā¨ 60 em rela√ß√£o ao tamanho da sala a ser instalada e suas caracter√≠sticas de constru√ß√£o.



Vídeo: Teto em placa perfurada