Bancadas a serem recuperadas

Como intervir para recuperar a eficiência de um antigo tecto falso, constituído por esteiras de palha acabadas com reboco de cal hidratada, sem o desmontar.

Bancadas a serem recuperadas

Bancadas históricas

Nas casas antigas construídas nos séculos passados, uma técnica construtiva era frequentemente usada com a qual elas eram feitas para completar a construção das estruturas. horizontal consistindo de pisos em madeira, alguns reais bancadas artístico, decorado também de forma prestigiosa.

Habitação interior com teto decorado

O apoio sobre o qual estes afrescos foram feitos, consistia em esteiras de bast√Ķes amarrado com fio e ancorado a estrutura em madeira acima, por meio de unhas quase sempre em forma quadrada.
Nos painéis de juncos assim feitos, um foi espalhado gesso de cal natural ter uma consistência em vez líquido, a fim de fazê-lo penetrar entre os interstícios dos juncos, criando assim uma espécie de estrutura armada composta por elementos naturais.
Quem mora em uma casa constru√≠da no s√©culo XVII ou XVIII, pode facilmente verificar a presen√ßa de tal estrutura, em muitas regi√Ķes mais difundidas do que outras como Liguria.
Uma bancada assim composta, em que as palhetas pantanoso constituem a estrutura prevalecente enquanto o gesso √© a cobertura simples, resulta muito resistente e termicamente v√°lido, mas como todas as coisas constru√≠das, √© afetado pelo passar dos anos, manifestando diferentes estados de desgaste, como destacamentos, buracos, depress√Ķes, etc...

Tectos e métodos de recuperação

A maioria das manifesta√ß√Ķes freq√ľentemente anunciando anomalias no revestimento em quest√£o, variando de pequenas depress√Ķes localizadas, avan√ßos s√ļbitos em √°reas isoladas, at√© descolamentos repentinos de superf√≠cies tamb√©m grandes.

Bancada com palhetas deterioradas

Os m√©todos deinterven√ß√£o para agir com pleno conhecimento dos fatos, eles dependem diferente fatores, em primeiro lugar √© necess√°rio verificar A import√Ęncia do teto falso a ser tratado, de fato, se √© de particular import√Ęncia dentro de um complexo arquitet√īnico, sujeito a restri√ß√Ķes, devem ser usados ‚Äč‚Äčpoucos m√©todos de investiga√ß√£o. invasivo mas mais sofisticado do que o habitual, para estabelecer o estado de sa√ļde do teto falso e as causas que comprometem a propriedade, sem alterar o estado dos lugares.
A este respeito, existem alguns m√©todos como a investiga√ß√£o termogr√°fica, ultra-s√īnica e topogr√°fica capaz de interpretar e identificar as causas de manifesta√ß√Ķes como destacamentos de gesso, deforma√ß√Ķes e depress√Ķes em larga escala, permitindo assim preparar um plano de interven√ß√£o direcionado visando preservar o elemento arquitet√īnico como um todo.

Esteira particular em canas de lago

Na maioria dos casos simples e mais frequente, acontece de notar deforma√ß√Ķes que n√£o causou a quebra do revestimento, mas apenas o modificou deitado devido a um destacamento de um suporte ou del abaixamento parte do colmo como resultado da deteriora√ß√£o de alguns deles.
Nestes casos, devemos tentar relat√≥rio o tecto falso na sua posi√ß√£o original, sem danific√°-lo, ent√£o prossiga para consolidar e an√ļncio √Ęncora √† estrutura sobreposta de uma maneira mais adequada e dur√°vel.
Para prosseguir com as opera√ß√Ķes de reposicionamento da parte encapuzada, √© necess√°rio ter suportes adequados vertical m√≥veis, unidos por bandas bastante el√°sticas, capazes de se deformar moderadamente, a fim de seguir a modelagem do teto a ser tratado.
Um método prático é aquele que usa uma rede de adereços conectados uns aos outros com tiras de madeira compensada com uma espessura máxima de 10 mm e uma largura de cerca de 20 cm.
Uma vez que a estrutura de suporte foi criada como descrito, muito tem que ser feito gradualidade empurrando ao mesmo tempo o escoramento superior, de modo a trazer a estrutura articulada de volta à sua forma original ou em sua forma original.
Pessoalmente, prefiro usar as bandas superiores em contraplacado, pois para alguns tetos, é necessário nas partes laterais configurar formas ligeiramente curvas, o que é fácil graças à possibilidade das bandas de compensado de urdidura corretamente.
A final operação de elevação, pode-se fazer um verificação do reposicionamento bem sucedido, medindo com níveis adequados, a condição de colocação correta do teto falso.

Detalhe da fixação aos extrados do piso dos canudos

Neste ponto, √© conveniente √Ęncora atrav√©s de parafusos de madeira, os tapetes amarrados √† estrutura de madeira sobreposta, evitando para prosseguir alternativamente com uma prega que provoca algum shakings no manto rebocado, pode comprometer a sua integridade.
Quando é possível intervir também na parte extrados do sótão, pode ser otimizar a vedação do teto falso, por meio de ataduras feita de gaze de resistência adequada, embebida em resina epóxi de atravessar ancorando o teto falso e estendendo-se sobre as esteiras de modo a criar uma rede de união muito mais homogênea e segura.
A realiza√ß√£o do trabalho, pode acontecer repara√ß√£o partes do teto falso, danificadas por opera√ß√Ķes de eleva√ß√£o ou outras causas de idade, para fazer isso, devemos remo√ß√£o das partes danificadas da palha e substitu√≠-los com uma porta de gesso adequada, fixada na parte de madeira acima.
Nesta rede, deve finalmente ser realizado mesmo gesso de peças adjacentes, evitando utilizar produtos sintéticos cuja natureza química estaria em contraste com a do gesso de cal existente.
A interven√ß√£o de repara√ß√£o descrita representa um m√©todo √ļtil nos casos em que h√° raz√Ķes para acreditar que o estrutura madeira principal est√° em boas condi√ß√Ķes, caso contr√°rio, n√£o faria sentido consolidar o teto falso e depois ancor√°-lo em um andar perigoso.
Sobre as verifica√ß√Ķes a serem realizadas para a verifica√ß√£o dos pisos de madeira, convido o leitor a consultar o meu artigo que ser√° publicado em breve Verifique os pisos de madeira.



Vídeo: Investimento na bancada.