Intervenções de construção livre

Possíveis consequências e reacções reais à DDL Brunetta-Calderoli sobre a simplificação em matéria administrativa aplicada aos processos de construção

Intervenções de construção livre

Há algum tempo, alguém tem questionado desenho de legge (cd ddl Brunetta-Calderoli) para o simplificação administrativa em intervenções menores que, nas intenções do Governo, gostaria de acelerar e tornar o processo administrativo é mais simplificado relativo a algumas atividades de construção consideradas de tamanho mínimo; o primeiro passo considerado necessário para realizar a simplificação era mudar a lista referida no artigo 6.º do Decreto Presidencial 380/2001(Texto Consolidado da Indústria da Construção) inserindo, entre as intervenções a serem consideradas Atividade de construção gratuita, alguns tipos de trabalhos que, precedência, seriam classificados como manutenção extraordinária.
estes intervenções -manutenção extraordinária que não diz respeito a partes estruturais de edifícios; pavimentação de espaços ao ar livre; instalação de painéis solares, fotovoltaicos e térmicos, sem tanques externos, fora dos centros históricos; móveis nos pertences dos edifícios; trabalhos temporários; estufas móveis sazonais; movimentos de terra para atividades agrícolas- eles seriam realizados sem título de qualificaçãoporque, de facto, a actividade de construção livre, sem prejuízo do rInspeção das regras regional, do ferramentas municipais de planejamento urbano, qualquer padrões de terremoto e os de segurança, bem como os de saneamento, do regras de proteção património cultural e paisagístico e os relacionados com a eficiência energética.

Trabalhos de construção - 1

A fórmula administrativa escolhida para permitir que estas intervenções sejam realizadas é uma comunicação ao Municípiocom anexado quaisquer permissões necessário e, em casos de manutenção extraordinária, aindicação da empresa responsável realizar o trabalho; Esta última categoria de intervenções, devido às suas implicações particulares e específicas, tem despertado muitos reações entre técnicos autônomos, que, com um toque de ironia, apontou que um pedreiro simples, em casos como aqueles contemplados pela DDL, subiu à figura de Diretor de obras.
Além do tom irônico e das reações fáceis ao calor, as considerações preocupadas expressas por muitos no mundo profissional englobam dois elementos significativos: um diz respeito à golpe ao profissionalismo dos técnicos qualificada e a redução das oportunidades de trabalho que essa escolha envolveria (embora todos saibam que sempre os clientes ousados ​​costumam confiar trabalhos de qualquer tamanho aos pedreiros sem nem mesmo se preocupar em fazer comunicações e / ou solicitar qualificações), consideração mantida por alguns corporativista, mas certamente fundada sob o perfil de valor que uma empresa de todos figuras técnicas habilitadas.

Trabalhos de construção - 2


O outro tópico, dirigido à sociedade em geral, diz respeito à sensibilidade de deixar os clientes e as empresas (muitas vezes pequenas e não equipadas com um diretor técnico qualificado).carga e responsabilidade de verificar que eu intervenções realizadas estão em conformidadeo às muitas regras existentes, assumindo com certeza que elas têm as habilidades e o conhecimento para realizar as verificações acima, geralmente e justificadamente confiadas a Arquitetos, Engenheiros e Pesquisadores.
As considerações expressas sobre o medo de que intervenções casuais pode comprometer a segurança estrutural dos edifícios são absolutamente compartilhada, além do crônica do nosso país nos traz periodicamente sob os olhos episódios de colapsos de edifícios cuja causa está intimamente ligada a trabalhos realizados com vilões responsabilidade eles não foram facilmente identificados.
o CNAPPC -Conselho Nacional de Arquitetos, Planejadores, Paisagistas e Conservatórios- entrou em campo, como um órgão representativo em nível nacional, e em uma nota de 30 de novembro passado ele propôs ao governoaditamento de uma alteração específica, relativamente às extraordinárias obras de manutenção, que prevê oobrigação de confiar a gestão das obras para um profissional habilitado registado no registo que asseveri a correção regulamentar das intervenções existentes, anexando o relatório e / ou os produtos produzidos à comunicação do início dos trabalhos e estabelecendo que, ao final do mesmo, ateste a real conformidade do trabalho realizado com os regulamentos a que devem obedecer.

Esperando por um para chegar comprometer solução cele tem o objetivo principal do salvaguardar as condições de segurança do parque imobiliário existente, considerando também a carta de prontidão do Ministro Brunetta para examinar as observações dos arquitetos, é de se esperar que intervenções futuras no campo da simplificação, para as conseqüências óbvias em vários aspectos da conduta correta da vida social, possam ser propostas depois de uma avaliação cuidadosa envolvendo todas as partes interessadas nesses processos.



Vídeo: Avenida Beira Rio - intervenções e construção de duas pontes