Montagem Condominial e Presença do Administrador

O administrador do condomínio, como agente do condomínio, deve comparecer às assembléias do condomínio. Há casos em que sua ausência é apropriada?

Montagem Condominial e Presença do Administrador

Figura do administrador do condomínio

Administrador de Condomínio

L 'administrador do condomínio é aquela pessoa natural ou jurídica (artigo 71-bis citada acima), para a qual a montagem de um edifício em um condomínio pode delegar a gestão das partes comuns do edifício acima mencionado.
O direito de delegar a administração a uma única pessoa torna-se obrigatório quando os condomínios são mais de oito (art. 1129, primeiro parágrafo, c.c.).
Se alguém escolhe o administrador entre os condòmini, estes devem ser possuir apenas requisitos de honorabilidadeisto é, em síntese extrema, como já foi dito, ser de comportamento muito ilusório e ilibado; Artigo. 71 bis, primeiro parágrafo, disp. att. cc lista os chamados requisitos de honra (ou seja, não deve ser registrado no registro de protestos, para ter o gozo dos direitos civis e políticos, etc.).
L 'administrador externo, ou seja, aquele escolhido entre aqueles que não são condómino, além destes requisitos devem possuir:
a) pelo menos um diploma de escola secundária de segundo grau;
b) seguiram um curso de treinamento inicial;
c) seguir cursos anuais de treinamento periódico.
Os métodos para manter os cursos e conteúdos dos mesmos são governados pelo decreto ministerial n. 140 de 2014.
Quem geriu pelo menos um edifício no período compreendido entre 18 de junho de 2010 e 18 de junho de 2013 não precisa do requisito para o curso de formação inicial (art. 71 bis, quinto parágrafo, disp. att. cc).

Relação entre administrador e condomínio

o jurisprudência que tinha sido produzido antes da entrada em vigor da chamada reforma do condomínio especificava que o administrador do condomínio representa um escritório de direito privado semelhante ao mandato com representação: com a conseqüente aplicação, nas relações entre o administrador e cada um dos condomínios, das disposições sobre o mandato (Bem Cass. SS.UU. n. 9148/08).
A lei (ver art. 1129, décimo quinto parágrafo, c.c.) essencialmente tomou esta conclusão em seu próprio; o administrador, em essência, representa os condomínios tanto no que diz respeito às relações internas, quanto nas relações com terceiros.

Montagem Condominial

dois exemplos eles vão esclarecer esse conceito:
a) relações internas e o papel do administrador
Pense na obrigação de coletar as taxas de condomínio e à eventualidade, no caso de arrearage, deagir para obter o direito devido.
Nesse caso, o administrador age em nome e em nome da comunidade contra um único coproprietário;
b) relações externas e o papel do administrador
A hipótese é que a assembléia tenha deliberado intervenções de manutenção e confiou a uma empresa.
Caberá ao administrador formalizar o contrato na forma e nos termos indicados pela avaliação.
o Artigos 1129-1130 c.c. Descreva os principais deveres e deveres do administrador.
Outros devem ser previstos por diferentes disposições (por exemplo, artigos do artigo 66º citados acima), mas as principais tarefas são delineadas por estas regras.
Nesta visão geral e na ausência de uma disposição legislativa explícita, muitas vezes nos perguntamos: o administrador do condomínio é obrigado a participar das assembléias do condomínio?

Diretor e presença na assembléia

Uma frase do Supremo Tribunal de Cassação de março de 2003, n. 3596, teve o mérito de resumir de forma precisa qual é a situação normativa vigente, ainda que, na opinião do escritor, uma objeção possa ser feita à conclusão dos arminhos.
A sentença do Juízes supremos foi feito antes da entrada em vigor da reforma, mas os princípios enunciados nela, dada a identidade substancial da disciplina.
Em primeiro lugar a pronúncia mostra que, no que diz respeito à participação do administrador na assembléia do condomínio (tanto na sessão ordinária como na extraordinária), sua presença na reunião não é expressamente contemplada entre os poderes do administrador indicado no código civil.

Montagem Condominial


Essa falta, no entanto, não permite excluir que o administrador não tenha direito de participação na assembléia do condomínio. Ao contrário, juízes de legitimidade disseram em 2003 que o Código Civil sugere que as relações entre o administrador e a assembléia são muito próximas.
A esta declaração, o Tribunal seguiu uma série de evidência da suposição. Assim, por exemplo, a sentença enfatizou que as regras do código estabelecidas no condomínio prevêem que a reunião nomeia e revoga o diretor, fixando sua possível indenização, confere-lhe maiores poderes que os indicados por lei (artigo 1131, parágrafo 1º). ) e que tem o poder de decidir sobre os recursos interpostos pelos condomínios contra suas disposições (artigo 1133 do Código Civil). Fica ainda especificado que é o impulso do conselheiro quanto à convocação da assembleia geral ordinária e extraordinária (artigo 66 do Código Civil); da obrigação de executar as deliberações da assembléia geral (art. 1130 nº 1 do Código Civil) e de notificar a Assembléia Geral dos casos movidos contra o condomínio, exorbitantes de suas atribuições (artigo 1131, terceiro parágrafo, do Código Civil).
De todas estas disposições e devido a outras tarefas especificamente atribuídas por lei e em consideração ao atividades preparatórias e instrumentais que das atribuições especificamente enunciadas representam a conclusão necessária, o Tribunal de Cassação, declarou que o administrador, como mandatário dos condomínios, desempenha as funções que podem ser definidas metaforicamente como o corpo executivo do colégio, do qual recebe ordens, diretrizes, indicações, sugestões.
De acordo com essa avaliação, eles continuaram stoats, uma explicação pode ser dada à prática, respeitada uniformemente e constantemente na convicção de um dos seus próprios correspondência a uma necessidade legal, segundo a qual o diretor sempre participa da assembléia e geralmente atua como secretário.

Papel do administrador na montagem


A presença na assembléia, de fato, ao administrador possibilita entender as necessidades, os pedidos, as intenções dos condomínios: não se contentar com a mera decisão, mas realizar o processo formativo dos atos e valorizar a vontade real dos participantes, a fim de executar as resoluções de maneira fiel e oportuna
.
Então, eles esclareceram os juízes de cassação, tirando as conclusões de seu raciocínio, quanto às atribuições do administrador indicado pelo código civil (então, como hoje) não há nenhuma obrigação expressa de participar da assembléia ordinária e extraordinária, pode-se inferir da relação legal e substancial entre o administrador e a montagem de umTendo em conta o que é comummente feito com base na convicção de observar um imperativo legal, a sua presença nas reuniões do colégio deve ser considerada incluída entre os deveres institucionais de administração. (Cass. 12 de março de 2003 n. 3596).
Basicamente, para dizer do stoatsluma participação não é obrigatória por disposição expressa da lei, mas na verdade é um dever. Pense na hipótese da aprovação do relatório de gestão: a presença do diretor é útil porque a declaração é preparada por ele e, portanto, estar em assembléia permite que os condomínios obtenham dele todos os esclarecimentos desejados. Deve-se ressaltar que a ausência do diretor da reunião para aprovar o relatório não acarreta a nulidade da resolução, onde os condomínios tiveram a oportunidade de deliberar com pleno conhecimento do assunto.
Pode ser considerado irregularidade grave na gestão da reiterou ausência do administrador das assembléias do condomínio?
Provavelmente sim, onde essa falta não permite que o corpo deliberativo do prédio realize sua atividade corretamente, com consequente paralisia ou risco de paralisia do gerenciamento.
Não obstante, apesar de todos os argumentos, existe o dever de obediência a que se refere o Tribunal de Cassação, oportunidades levam à conclusão de que uma remoção do administrador da reunião só pode ser útil.
Por exemplo, muitos administradores se afastam do local onde a reunião ocorre no momento da discussão sobre a confirmação e / ou revogação para evitar possíveis condições de discussão livre.



Vídeo: Instalação da Biometria Predial LN30ID e LN 5S