Reclamação de dano temido

O relatório de danos denunciado é um dos remédios mais rápidos e eficazes que visam obter a eliminação dos perigos provenientes da propriedade de outros.

Reclamação de dano temido

Denuncia di danno temuto

De acordo comart. 1172 c.c. o dono, o detentor de outro direito real de gozo ou o possuidor, que tem motivos para temer que, de qualquer edifício, árvore ou outra coisa, se sobreponha a perigo de dano grave e próximo à coisa que constitui o objeto de seu direito ou sua posse, ele pode denunciar o fato à autoridade judicial e obter, de acordo com as circunstâncias, que é fornecido para remediar o perigo.


A autoridade judicial, se for o caso, tem uma garantia adequada.

o queixa de dano temido é uma das chamadas ações de denúncia, isto é, do ações de precaução destinadas a pôr fim a uma ameaça presente ou futura, que pode se materializar em (Bem Gazzoni, Manual de lei comprovadaESI, 2004).

Especificamente, a ação prevista pelo art. 1172 c.c. (completada em relação aos perfis procedimentais das disposições contidas no artigo 688 e seguintes do Código de Processo Civil), portanto, visa prevenir uma situação de perigo iminente pode criar danos para a propriedade do proponente sujeito a ação.

Legítimo para propor o queixa de dano temido é o proprietário, titular de outro direito de usufruto (pense no usufrutuário) bem como o proprietário.

Denuncia di danno temuto

A ação de nunciação (também chamada de precaução) é definitivamente prodromal a um julgamento ordinário destinado a obter uma disposição definitiva e mais incisiva condenando o dono da coisa que gerou o perigo.

É sobre duas ações, sem dúvida, relacionadas entre si, embora de um ponto de vista estritamente legal para nenhum empregado.

Nesse sentido, e referindo-se à orientação consolidada do Supremo Tribunal Federal, o Tribunal de Teramorecentemente esclareceu que a ação de dano temidaart. 1172 c.c. è preordenada para a defesa da propriedade ou outros direitos reais, e de posse simples, e o julgamento ordinário de mérito, subseqüente à fase preliminar ou de precaução, tem a natureza de petição ou posse dependendo se a demanda, como as razões apresentadas do mesmo e das conclusões específicas, acaba por buscar a proteção da propriedade ou posse (Cassação n º 1519/06 Tribunal Messina n º 4/06).


A fase de precaução e a fase subseqüente do mérito são completamente autônomas (Quadro 10282/04), de modo que é sempre possível, neste último julgamento, que ocorre com o conhecimento comum, a proposição de novas questões (Quadro no. 6809/00), incluindo o pedido de indemnização por danos (Cassação n.º 2253/82)
(Trib. Teramo 16 de março de 2010 n. 110).

Também deve ser dito que uma vez que a provisão foi obtida durante a fase de precauçãoAo contrário de outros procedimentos, não é obrigatório tomar a ação de mérito para evitar a perda da validade da própria provisão.

O que deve ser feito por quem tem medo situação de perigo vindo de qualquer edifício, árvore ou outra coisa pode danificar sua propriedade?

No nível judicial, essa pessoa deve submeter um recurso, com a assistência obrigatória de um advogado, para o Tribunal do lugar onde o edifício está localizado ou a propriedade que provavelmente sofrerá danos.

Denuncia di danno temuto

É claro que cabe a esta pessoa anexar ao recurso os factos e circunstâncias que provocam os danos que possam surgir surgem como, como caberá ao juiz, com o objetivo de emitir as medidas mais oportunas para avaliar se um dano grave poderia ocorrer à coisa que ele possuía do perigo relatado.

O dano do qual a norma fala não precisa necessariamente se identificar com danos certos ou já verificados, mas também pode ser reconhecido no risco razoável de ocorrer (Cass. 28 de maio de 2004, n. 10282).

adv. Alessandro Gallucci



Vídeo: Objeto retido pelo exército três meses de briga liberado reclamação junto ao órgão responsável