Central térmica

A serviço dos edifícios do condomínio, a usina termelétrica com o uso de tecnologias modernas pode reduzir significativamente o gasto de energia.

Central térmica

No complexo e articulado evolu√ß√£o das regras e leis que ocorreram nos √ļltimos quinze anos, relacionados √† economia de energia dos edif√≠cios, aqueles relacionados a usinas t√©rmicas em edif√≠cios t√™m sido frequentemente objeto de aten√ß√£o e considera√ß√Ķes contrastadas.

v√°lvula

Entre as considera√ß√Ķes, provavelmente, a mais realista √© a que contempla a realiza√ß√£o de novos edif√≠cios como entidade homog√™nea do ponto de vista energ√©tico, tanto em termos de caracter√≠sticas de isolamento t√©rmico, como em termos de estrat√©gias de gest√£o de energia para a redu√ß√£o dos custos globais de energia e tamb√©m em termos de aten√ß√£o √† explora√ß√£o de recursos energ√©ticos naturais e renov√°veis.
Ap√≥s v√°rias abordagens que penalizaram a constru√ß√£o de centrais t√©rmicas em novos edif√≠cios, sugerindo e estimulando solu√ß√Ķes aut√īnomas de plantas,efici√™ncia do uso de usinas termel√©tricas; de fato, as mesmas leis que fornecem incentivos, em termos de dedu√ß√Ķes fiscais quando novas usinas t√©rmicas s√£o constru√≠das para substituir as j√° existentes, n√£o garantem tais facilidades √†queles que, vivendo em um condom√≠nio, se destacam da central para adotar uma solu√ß√£o aut√īnoma.

Centrais térmicas modernas

Uma moderna usina termelétrica baseia-se no uso de tecnologias modernas, tanto em termos de produção de energia térmica quanto regulação e controle de fluxos de energia em unidades habitacionais individuais; Em termos de produção, uma usina termelétrica moderna, usando os princípios de condensação dos gases de escapamento, será capaz de elevar seu desempenho em até 20% além de uma usina padrão de igual potência.
A otimização da energia térmica, mesmo nas unidades habitacionais individuais do edifício servidas pela usina, pode ser conseguida com a ajuda dos modernos válvulas de termorregulação com baixa inércia térmica, que têm uma função auto-reguladora na passagem do fluxo de energia térmica, por exemplo, para os radiadores, de acordo com os requisitos.

ajuste

Uma redução adicional e significativa no gasto de energia pode ser obtida pela integração da energia produzida pela caldeira ou pelas caldeiras da usina termelétrica, com a produzida pela painéis solares térmicos aquele trabalho complementar com a mesma central.
As considera√ß√Ķes acima mencionadas, adotadas na maioria dos casos, tamb√©m permitem uma redu√ß√£o proporcional nos custos de constru√ß√£o de usinas t√©rmicas comparadas √†quelas alcan√ßadas em anos anteriores.
De fato, no passado, a incerteza sobre a disponibilidade de energia e suas varia√ß√Ķes na demanda for√ßaram os projetistas a realizar, muitas vezes, Superdimensionamento excessivo de implantes em compara√ß√£o com as necessidades reais dos edif√≠cios.
Em geral, a usina

donnacaldaia

a configura√ß√£o t√©rmica ocorre quando um ou mais geradores de energia t√©rmica trabalham no mesmo circuito, independentemente das unidades residenciais atendidas por este √ļltimo; em particular o pot√™ncia m√≠nima necess√°ria para poder falar sobre usina termel√©trica √© de 35 kW.
Fisicamente, a usina termelétrica consiste no local em que um ou mais geradores de calor são alocados ou alocados, um local sujeito a diferentes princípios de construção, funcionalidade e segurança, dependendo da potência da usina e do local em que ela é construída.
O perigo das usinas termelétricas de mais de 35 kW também está ligado ao quantidade de combustível necessária para operação da mesma planta e às vezes ao armazenamento do mesmo.
As principais refer√™ncias legislativas relativas √†s centrais t√©rmicas s√£o: D.M. 17.03.2003, D.M. 1996/12/04 e o D.Lvo 192/2005 com as modifica√ß√Ķes e integra√ß√Ķes relativas e subseq√ľentes; Deve-se notar que neles o conceito de uma usina termel√©trica tamb√©m retorna na forma de uma sala bastante pequena, dentro da qual existem mais geradores que precisam de mais plantas.



Vídeo: Funcionamiento de una central térmica