Casaconviene 2019, guia sobre incentivos fiscais e fundos p√ļblicos para casa

Tamb√©m lan√ßou em 2019 a campanha de informa√ß√£o do Minist√©rio da Economia e Finan√ßas "Casaconviene" sobre incentivos fiscais e fundos p√ļblicos para o lar.

Casaconviene 2019, guia sobre incentivos fiscais e fundos p√ļblicos para casa

O que é Casaconviene 2018

Campanha Casaconesta 2018

Casaconviene √© a campanha de informa√ß√£o lan√ßada todos os anos desde 2016 pelo Minist√©rio da Economia e Finan√ßas (MEF), com o objetivo de informar os cidad√£os sobre o benef√≠cios fiscais e eu fundos p√ļblicos exigido por lei em rela√ß√£o √† casa da fam√≠lia, propriet√°rios, inquilinos e empresas.
Basicamente, √© um guiar que resume o status regulat√≥rio no setor, tamb√©m √† luz do Lei Or√ßamental de 2018 (Lei n¬ļ 205/2017): a campanha relata as principais extens√Ķes estendidas e as introduzidas pela primeira vez.
O objetivo expresso √© estimular o uso de tais instala√ß√Ķes.
A campanha √© compartilhada com v√°rias organiza√ß√Ķes, como associa√ß√Ķes comerciais, associa√ß√Ķes profissionais, associa√ß√Ķes de consumidores, etc. indicado na √ļltima p√°gina do guia.
Vamos ver os principais tópicos juntos aqui Notícias de 2018 relatado no guiar referindo-se a mais detalhes para a leitura do próprio guia (bem como as regras e documentos de prática).
O guia destina-se √†queles que decidem comprar, alugar ou renovar um im√≥vel para uso residencial e √© dividido em duas grandes se√ß√Ķes: o primeiro dedicado a compras e alugu√©is dedicados √†queles que renovam e reabilitam o im√≥vel; o segundo, dedicado √†queles que reestruturam e reconstroem a propriedade.
Para cada tópico, a facilitação é descrita em resumo e existem as referências normativas, bem como os locais onde é possível aprofundar a informação. Então, vamos ver os principais tópicos abordados pelo guia, seguindo a ordem de exposição.

Casaconviene 2018: Comprar e alugar

Casaconviene 2018, interven√ß√Ķes na casa

A seção Comprar e Alugar é dividido em cinco áreasdedicado a:
- Fundo de Garantia para a compra da primeira casa;
- imposto de registro e IVA facilitado para aqueles que compram o primeira casa antes de vender o anterior;
- locação de imóveis residenciais destinado à compra da residência principal; suspensão das parcelas do empréstimo com o Fundo de Solidariedade;
- locação com o cupom seco;
- IMU e TASI facilitado para aqueles que dão a casa em empréstimo.
o Fundo de Garantia est√° previsto para aqueles que gostariam de comprar ou comprar e reestruturar e / ou aumentar a efici√™ncia energ√©tica da casa a ser utilizada como resid√™ncia principal, mas que tem dificuldade em obter a hipoteca; o fundo concede at√© 50% da garantia sobre o capital social (normas de refer√™ncia: art.1, co.48, Lei n.¬ļ 147/2013 e 31.03.2014).
A segunda facilita√ß√£o, a relativa √†Registo e IVA para quem compra a primeira casa antes de vender a anterior, representa a extens√£o da facilita√ß√£o tradicional da compra da primeira casa at√© para quem compra antes de vender a casa j√° comprada (substancialmente) com a mesma facilidade, desde que a casa anterior seja vendidos durante o ano (padr√Ķes de refer√™ncia: Tabela A, Parte II, No. 21, Decreto Presidencial No. 633/1972, Artigo 1, Nota II-bis, par√°grafos 4 e 4-bis, Decreto Presidencial n¬ļ 131/1986, Artigo 1¬ļ, par√°grafo 55, da Lei n¬ļ 208/2015).
As medidas do loca√ß√£o de im√≥veis residenciais s√£o leis civis e concess√Ķes fiscais previstas para a compra da resid√™ncia principal; o benef√≠cio fiscal, que varia de acordo com a idade, consiste na possibilidade de deduzir os custos incorridos para o "primeiro arrendamento de casa" para pessoas com renda anual inferior a ‚ā¨ 55.000 (padr√Ķes de refer√™ncia: Artigo 1, co. 82-83-84, Lei n¬ļ 208/2015).
o suspens√£o das parcelas do empr√©stimo O primeiro lar de pessoas em condi√ß√Ķes econ√īmicas dif√≠ceis √© perseguido de duas maneiras distintas: com o Fundo de solidariedade e com oacordo entre a ABI (Associa√ß√£o Italiana dos Bancos) - Associa√ß√Ķes de consumidores (normas de refer√™ncia: artigo 2.¬ļ, sec√ß√£o 475 e seguintes, lei n.¬ļ 244/2007, artigo 3.¬ļ, n.¬ļs 48 e 49, L. n 92/2012).
o cupom seco √© um sistema que permite o pagamento de um imposto de substitui√ß√£o do IRPEF, do imposto adicional, do imposto de registo e do imposto de selo sobre o rendimento do arrendamento calculado com base numa taxa de uma percentagem da renda (regras de refer√™ncia: artigo 3.¬ļ, Decreto Legislativo n.¬ļ 23/2011, artigo 9.¬ļ, n.¬ļ 1, Decreto-Lei n.¬ļ 47/2014 (convertido pela Lei n.¬ļ 80/2014) e altera√ß√Ķes posteriores, artigo 1.¬ļ, Regras 53 e 54, Lei 208/2015, Artigo 4, Decreto Lei n¬ļ 50/2017 (convertido pela Lei n¬ļ 96/2017).
A redu√ß√£o de IMU e TASI para aqueles que d√£o em casa empr√©stimo refere-se ao empr√©stimo concedido a familiares em linha reta em primeiro grau (pais e filhos), para que utilizem a casa como resid√™ncia principal (normas de refer√™ncia: artigo 13.¬ļ, n.¬ļ 3, letra 0-A), D.L. n. 201/2011 (convertido pela lei n¬ļ 214/2011).

Casaconviene 2018: Reestruturação e reciclagem

A seção Reestruturar e requalificar está dividido em quatro áreas, dedicadas a:
- dedu√ß√Ķes para renova√ß√Ķes e compra relacionada de mobili√°rio;
- b√īnus verde;
- ecobonus;
- sismabonus.
Todas as dedu√ß√Ķes destinadas, com condi√ß√Ķes diferentes, tanto √†s interven√ß√Ķes nas casas que nas partes do condom√≠nio.

Casaconviene 2018, as instala√ß√Ķes para o lar


A dedu√ß√£o do IRPEF para renova√ß√Ķes Relativamente a certas opera√ß√Ķes de valoriza√ß√£o e aquisi√ß√£o de mobili√°rio e utens√≠lios destinados a mobilizar os edif√≠cios objeto de interven√ß√£o (normas de refer√™ncia: artigo 16.¬ļ, Decreto n.¬ļ 63/2013), dirigidas aos titulares e titulares de direitos reais / pessoais de frui√ß√£o nas propriedades objeto de interven√ß√£o.
o b√īnus verde, novidade da lei or√ßament√°ria de 2018, √© uma dedu√ß√£o da IRPEF para despesas incorridas em 2018 para interven√ß√Ķes como greening, green roofing, etc., em √°reas privadas e de condom√≠nio para aqueles que possuem ou possuem com base em uma qualifica√ß√£o apropriada ( Normas de refer√™ncia: Artigo 1, par√°grafos 12-15, Decreto-Lei n¬ļ 205/2017).

Casaconviene, dedu√ß√Ķes fiscais


L 'ecobonus √© a dedu√ß√£o IRPEF e IRES ligada √† requalifica√ß√£o energ√©tica dos edif√≠cios existentes; os benefici√°rios do subs√≠dio s√£o aqueles que, mesmo propriet√°rios de renda de neg√≥cios, possuem propriedades por qualquer motivo e podem optar pela cess√£o de cr√©dito a fornecedores (padr√Ķes de refer√™ncia: artigo 14, Decreto Legislativo n¬ļ 63/2013).
Finalmente, o sismabonus é a dedução fiscal do IRPEF e o IRES reconhecido pelas despesas incorridas para a adoção de medidas anti-sísmicas para a segurança de todos os edifícios residenciais e utilizadas para atividades produtivas em edifícios localizados nas zonas sísmicas 1, 2 e 3.
Tamb√©m no caso do Sismabonus voc√™ pode optar pelo atribui√ß√£o do cr√©dito (normas de refer√™ncia: artigo 16.¬ļ, n.¬ļ 1-bis-1-septies, Decreto Legislativo n.¬ļ 63/2013).
A partir de 2018 √© poss√≠vel aproveitar uma dedu√ß√£o alternativa √†s de sismabano e ecobono no caso de interven√ß√Ķes conjuntas requalifica√ß√£o de energia e preven√ß√£o s√≠smica (normas de refer√™ncia: artigo 14, par√°grafo 2-quater, Decreto Legislativo n.¬ļ 63/2013).
A se√ß√£o indica ent√£o um cronograma com os prazos das instala√ß√Ķes, a saber: 31 de dezembro de 2018 para bonifica√ß√Ķes de reestrutura√ß√£o, ecobonus para unidades de propriedade individual, b√īnus m√≥veis, b√īnus verde; 31 de dezembro de 2021 para o ecobonus condom√¨ni, interven√ß√Ķes combinadas de condom√¨ni, sismabonus para unidades de alojamento individuais e sismabonus para condom√≠nios.
A seção conclui com a recomendação de sempre pedir a fatura, para poder tirar proveito dos benefícios fiscais.



Vídeo: