Os irmãos Campana na Trienal de Milão

Os designers chegam à Trienal de Milão com uma exposição dedicada à sua produção de 1989 até hoje.

Os irmãos Campana na Trienal de Milão

Encomenda e progresso. Na bandeira do seu país, no Brasil, e no DNA de design avançadoirônico e plástico que os caracteriza.
Eles são i irmãos Fernando e Humberto Campana, que de 14 de outubro chegar na Itália com um evento excepcional, Anticorpos. Anticorpos. Fernando e Humberto Campana 1989-2010.

Os irmãos Campana: Fernando e Humberto Campana

A exposição, produzida pelo Vitra Design Museum em Weil am Rhein (Alemanha), será organizada pelo templo do design, o Trienal de Milão, confirmando a relação especial entre duas das mais importantes empresas dedicadas à arquitetura e design no cenário internacional.
A exposição conta as histórias destaques do trabalho de designers brasileiros com um foco particular em questões como a reciclagem, a fusão de materiais naturais e sintéticos e a integração de culturas.
A exposição aborda um olhar particular modo de trabalho de designers.

Poltrona Banquete

Há as luxuriantes florestas tropicais brasileiras, as sugestões visuais dos bairros pobres e pitorescos, as melodias musicais sintonizadas nas ruas, a arte.
Idéias que coexistem dentro de um excelente produção, onde o estilo multifacetado e inconfundível dos irmãos Campana é espelhado.
A exposição, dividida em várias seções, exibe pela primeira vez na Itália uma vasta série de protótipos, estudos e modelos, ilustrando a variedade formal e a evolução do design da produção dos designers.
O itinerário da exposição segue toda a colaboração dos irmãos Campana desde a sua criação em 1989.
de Poltrona de favela de 1991 até a cadeira de esculturas em vime e cristal projetada em 2008: as descobertas e os interesses artísticos de ambos orientam o observador através de uma história de explorações e experimentos formais sobre o assunto.

Vermelha

Ao longo do caminho surgem as diretrizes da filosofia artística dos irmãos Campana.
As técnicas surrealistas e Dada se fundem com a prática, muito comum no Brasil, do reciclagem de objetos pré-fabricados, que se tornam materiais para novos projetos.
Estruturas lineares tornam-se reproduções do selva real e metrô, fontes constantes de inspiração para Fernando e Humberto Campana.
o encanto da natureza preenche móveis e objetos de mobiliário que emprestam suas formas de criaturas vivas.
E novamente objetos ultra modernosgeométricas, feitas com materiais industriais, coexistem com acessórios que celebram matérias primas para o uso cotidiano.
Dois irmãos, seus segredos, seu gênio artístico: tudo para ser descoberto.
Para informação:
triennale.org



Vídeo: