Casa do Fundo para jovens prec√°rios

Um Fundo da Casa está a caminho para facilitar o acesso a empréstimos para jovens casais com contratos de trabalho atípicos.

Casa do Fundo para jovens prec√°rios

Em casa com os pais

O grande n√ļmero de assim chamados beb√™s grandes que atrase a sa√≠da da casa dos pais √© o resultado, al√©m de um costume social todo italiano, tamb√©m do trabalho prec√°rio que entre os muitos reflexos negativos tamb√©m apresenta a impossibilidade de acessar o cr√©dito para obter um hipoteca para a compra de uma casa.
Com o Decreto de 17 de dezembro de 2010, n. 256, Regulamentos que regem o Fundo para acesso ao crédito para a compra da primeira casa por casais jovens ou famílias monoparentaisa partir de março próximo, será mais fácil iniciar um empréstimo para jovens que têm um emprego precário.
A iniciativa faz parte de um projeto do Ministério da Juventude Giorgia Melonichamado Direito ao futuro, que também inclui outras medidas, como empréstimos para jovens que merecem ou empregos permanentes para pais jovens.
O fundo de garantia ser√° utilizado para tornar as institui√ß√Ķes de cr√©dito mais dispon√≠veis para conceder hipotecas a jovens com menos de 35 casais com contratos de trabalho at√≠picos, cobertura de 75.000 euros que deve servir para garantir qualquer insolv√™ncia dos subscritores.

Jovem casal

O fundo oferece um envelope financeiro de 50 milh√Ķes de euros e pode afetar cerca de 10.000 fam√≠lias.
As restri√ß√Ķes para acess√°-lo s√£o, no entanto, bastante restritivas. Eles poder√£o solicitar, de fato, apenas o paresal√©m de menores de 35 anos, casado (com ou sem filhos), ou eu Unidades familiares monoparentais com filhos menores e para a compra de habita√ß√£o destinada a tornar-se prima em casa.
Outros requisitos necess√°rios para acessar o fundo s√£o os seguintes:
- mais de metade do total do rendimento tributável para fins da Irpef deve provir de um contrato de trabalho atípico, portanto, não indefinidamente;
- o Eu vejo renda (Indicador da situa√ß√£o econ√≥mica equivalente com base nos rendimentos e ativos) n√£o deve exceder ‚ā¨ 35.000;
- o jovem casal n√£o deve ser o detentor de outras propriedades para uso residencial;
- o edifício não deve ser incluído no categorias cadastrais A1 (casas senhoriais), A8 (moradias) e A9 (castelos, palácios) e deve ter um superfície menos de noventa metros quadrados.
Além disso, os empréstimos hipotecários elegíveis não devem exceder limite de 200.000 euros.



Vídeo: Mariana Aiveca/Precários: "Governo deve arrumar a sua casa"