Contas de luz: aqui est√£o as cidades com maior consumo de eletricidade

Aqui est√° o ranking com as cidades italianas que registram o maior consumo de energia. Sugest√Ķes para consumir menos evitando sangria nas contas de energia

Contas de luz: aqui est√£o as cidades com maior consumo de eletricidade

Contas de luz

Conta de luz

Nos períodos de outono e inverno e com a passagem do horário de verão para o solar, o consumo deelectricidade eles sofrem um aumento, inflando a conta.
Mas quais s√£o as cidades onde mais consome? E quais s√£o os comportamentos a serem adotados para evitar aumento de custos na conta?
Para fornecer uma imagem abrangente do consumo no país está a SosTariffe, que publica uma pesquisa de fatos muito interessante sobre as cidades italianas que consomem mais eletricidade, juntamente com as melhores medidas para reduzir os custos.

Contas de luz: o ranking das cidades mais energizantes

Mas quais são as cidades onde o consumo de eletricidade é maior?
Com base na pesquisa realizada pela Sostariffe, a cidade italiana que registra o maior consumo médio anual de electricidade è Roma onde em 2015 gastam quase 1016 euros por ano para 4199 kWh consumidos, com um aumento de 15,5% no consumo de energia em relação a 2014.
No Sul, suéter preto para Cagliari que fica em segundo lugar com 913 euros anuais de valores pagos em contas e em terceiro lugar Palermo com mais de 847 euros.
A primeira cidade do norte que está no ranking é Trieste (quinto lugar), onde o consumo estimado é de 3356 kWh por ano por um custo de quase 736 euros.

Consumir energia

Na lista de municípios virtuosos, em vez Campobasso que é a capital onde gasta menos para a eletricidade na Itália, com um consumo anual médio de 2932 kWh, igual a uma despesa na conta de quase 595 euros (cerca de 421 euros menos do que em Roma).
Pen√ļltimo no ranking das cidades mais energizantes Bologna, que ocupa o primeiro lugar entre as cidades do Norte com o menor consumo, com seus 2975 kWh por ano de consumo, envolvendo um custo de 609 euros na conta.
Considerando as √ļnicas varia√ß√Ķes no consumo em rela√ß√£o √†s cidades de 2014 mais poupador que reduziram mais o consumo em 2015 do que no ano anterior Aosta (o consumo de energia diminuiu 16,3% em rela√ß√£o a 2014), Catanzaro e Trento (eles conseguiram reduzir seu consumo em cerca de 11,3% no ano passado).
Pelo contrário, o maior aumento em relação ao ano passado é para Roma, onde há um + 155,5% em relação a 2014, seguido por Gênova, Cagliari e Nápoles, que registraram uma variação de 4%, 2,7% e 2 respectivamente, 3%.

Contas de luz: os comportamentos errados

Pesar no consumo e, portanto, nos preços de eletricidadeHá vários maus hábitos que os consumidores têm.
Por esse motivo, a pesquisa da SosTariffe distingue entre uma s√©rie de comportamentos incorretos e fornece conselhos √ļteis.
Entre os comportamentos errados s√£o:
- fique no mercado protegido: aproximadamente 75% das famílias italianas têm a tarifa de proteção mais alta estabelecida pela AEEGSI
- consome energia de dia: ao concentrar o consumo por dia, a conta aumenta em cerca de 12% - 13%.

Dicas para consumir menos

O primeiro conselho fornecido, é claro, diz respeito à tipo de taxa para escolher:
Portanto, √© importante comparar todos aqueles que o mercado oferece e assinar o mais econ√īmico, movimentando 80% do consumo em casa nos hor√°rios mais convenientes (√† noite, nos finais de semana e feriados). Desta forma, um montante superior a 80 euros por ano √© economizado em m√©dia.

Contas de energia

Use também os errados aparelhos presente em nossas casas é um comportamento errado que inevitavelmente pesa no consumo e aumenta as contas.
No levantamento em questão, o peso dos aparelhos mais utilizados também é calculado sobre o consumo médio total.
Assim, emerge que ouso incorreto da máquina de lavar roupa, ou da máquina de lavar louça tem uma incidência média na conta igual a 10%; 9% para o refrigerador, 8% para a iluminação e finalmente para o ferro e o secador, a incidência média na conta é respectivamente igual a 6 e 4%.
Com base nesses percentuais, aqui estão as boas dicas a seguir para economizar no uso de eletrodomésticos:
- m√°quina de lavar roupa: lavar a 60¬į ou temperaturas mais elevadas leva a um custo adicional de cerca de 10% na conta. Isso acontece porque cerca de 90% da eletricidade usada pela m√°quina de lavar roupa serve para aquecer a √°gua. As recomenda√ß√Ķes identificadas s√£o para lavar o m√°ximo poss√≠vel a 40¬į ou usar pain√©is solares para aquecer a √°gua.
Estas duas solu√ß√Ķes permitem poupan√ßas superiores a 40 euros por ano ou 58% do consumo utilizado na m√°quina de lavar roupa;
- lava-louças: até o uso deste aparelho é responsável por cerca de 10% do consumo devido ao aquecimento da água necessária para a operação.
Escolha um modelo que pode carregar diretamente a água quente da rede permite uma economia de mais de 25 euros, ou 35% do consumo da máquina de lavar louça;
- geladeira: embora não pareça, a geladeira responde por 9% do consumo e do custo anual da fatura. Isso acontece porque, para gastar menos, modelos de baixa classe energética são escolhidos. Ao optar por um refrigerador classe A ++, por outro lado, mais de 40 euros podem ser economizados, o equivalente a 58% do consumo anual do refrigerador;
- ilumina√ß√£o: √© um dos itens de custo mais vari√°vel. A ilumina√ß√£o de uma casa com 10 l√Ęmpadas de baixo consumo representa cerca de 8% do consumo. O conselho mais eficaz neste caso √© mudar para l√Ęmpadas LED, poupando mais de 40 ‚ā¨, ou 73% do consumo de ilumina√ß√£o;
- ferro: tem um consumo bastante alto e pesa cerca de 6% do consumo.
A √ļnica maneira de economizar dinheiro √© reduzir o uso de 50%, gra√ßas a algumas precau√ß√Ķes, incluindo lavar bem a roupa para reduzir os vincos, n√£o deixar o ferro desnecessariamente, acumular mais itens e pass√°-los juntos para reduzir seu uso, comece pelas coisas a serem engomadas enquanto o ferro √© aquecido e, em seguida, v√° para aquelas em alta temperatura e, finalmente, remova o ferro enquanto voc√™ termina com o √ļltimo material, passando a baixa temperatura enquanto o aparelho esfria.
Desta forma, você pode economizar mais de 20 euros;
- secador na classe B: envolve 4% do consumo, mas a escolha de um aparelho de classe superior pode permitir poupanças superiores a 60% (igual a mais de 20 euros por ano).
O modelo de bomba de calor também evita a dispersão de ar quente, reduzindo o consumo de energia em até 50% em relação à classe A.
Com base em sua pesquisa, a SosTariffe.it estimou que aplicando todas essas dicas, os usu√°rios poderiam economizar de ‚ā¨ 278 a ‚ā¨ 310 por ano, ou de 31% a 47% de projeto de lei m√©dia.



V√≠deo: SUA CASA T√Ā CONSUMINDO MUITA ENERGIA?