APE em leil√Ķes judiciais

Um estudo notarial analisa a legisla√ß√£o para identificar se, no caso de leil√Ķes judiciais, o Certificado de Desempenho Energ√©tico do edif√≠cio √© necess√°rio.

APE em leil√Ķes judiciais

Quais s√£o os EPA e os leil√Ķes judiciais

APE

Sabe-se agora que, no caso de venda de um edifício, é necessário anexar o contrato de compra aoCertificado de Desempenho Energético (APE), que é um documento que indica ao cidadão o consumo anual de energia do edifício.
Al√©m da venda, h√° tamb√©m outras maneiras de se obter uma propriedade, como a leil√Ķes judiciais. √Č uma ferramenta para implementar a venda for√ßada de um ativo que √© usado quando um indiv√≠duo ou empresa √© sobrecarregado por d√≠vidas pendentes.

A EPA também é necessária para propriedades vendidas em leilão?

o Conselho Nacional dos Notários acaba de publicar o Estudo n.263-2014 / C, que lida com este tópico e é intitulado Venda forçada e certificado de desempenho energético.
O estudo aprofunda as disciplinas nacionais individuais relacionadas √†s vendas for√ßadas, de um lado, e ao certificado de desempenho energ√©tico, de outro, analisando poss√≠veis elos e rela√ß√Ķes.
A legisla√ß√£o nacional relativa √†Certificado de Desempenho Energ√©tico origina-se das disposi√ß√Ķes da legisla√ß√£o europ√©ia, que tem o objetivo de regular a atividade negociadora / contratual de circula√ß√£o de im√≥veis. A Uni√£o Europeia, por outro lado, deixa o regulamento sobre o direito nacional em cada um dos Estados-Membros. processo judicial.
Assim, na It√°lia h√° uma disciplina que diz respeito √† EPA e que estabelece obriga√ß√Ķes e penalidades nas vendas normais e outra regulamenta√ß√£o especial sobre a venda compuls√≥ria para a implementa√ß√£o do cr√©dito insatisfeito, que estabelece conte√ļdos, formas e rem√©dios que s√£o completamente independentes.
O regulamento nacional relativo ao APE (Decreto Legislativo 192 de 2005 e altera√ß√Ķes posteriores) √© definido ajustando-se um negocia√ß√£o de venda (isto √©, envolve negocia√ß√£o, em termos simples, uma negocia√ß√£o entre as partes) e sancionando apenas uma ou ambas as partes de uma venda consensual. Segundo o not√°rio, tal legisla√ß√£o n√£o pode, na aus√™ncia de uma indica√ß√£o espec√≠fica, ser automaticamente aplic√°vel vendas for√ßadas.

O APE n√£o √© necess√°rio no caso de leil√Ķes judiciais

leil√£o judicial

O estudo do Conselho Nacional de Not√°rios acredita que nem na formula√ß√£o original do Artigo 6 do Decreto Legislativo 192 de 2005, nem nas reformula√ß√Ķes que tiveram sucesso at√© agora, s√£o encontradas. certos √≠ndices de vontade pelo legislador nacional para incluir no regulamento relativo ao APE tamb√©m as vendas for√ßadas implementadas por meio de decreto de transfer√™ncia em tribunal. Isto √© baseado em v√°rias indica√ß√Ķes que podem ser encontradas em termos de uso e em um n√≠vel sistem√°tico.
O not√°rio ent√£o observa que, mesmo se voc√™ quiser excluir a interpreta√ß√£o acima mencionada a priori e, portanto, que a legisla√ß√£o inerente √† EPA deve ser entendida tamb√©m estendida ao campo das vendas for√ßadas, quaisquer viola√ß√Ķes nunca poderiam determinar a aplicabilidade. qualquer san√ß√Ķes administrativas fornecido.
De fato, não está claro como a sanção prevista para a violação da obrigação de alocar o EPA (que deve ser pago pelo proprietário em caso de venda) àqueles que estão contratualmente sujeitos à venda de sua propriedade pode ser aplicada.
Como tamb√©m n√£o faz sentido falar de san√ß√Ķes administrativas √†s partes da venda por viola√ß√£o da obriga√ß√£o de inclus√£o no contrato da cl√°usula com a qual o comprador declara ter recebido a informa√ß√£o e documenta√ß√£o incluindo o EPA ou a obriga√ß√£o de anexar do APE ao contrato. Na verdade, n√£o se pode falar de contrato entre as partes, dado que o decreto de transfer√™ncia √© ato unilateral do Juiz das Execu√ß√Ķes, em cujo conte√ļdo as partes n√£o podem afetar.

O APE ainda pode ser solicitado pelo Juiz de Execução

julgar leil√£o imobili√°rio

Se a análise realizada levar à exclusão das vendas forçadas da esfera de aplicabilidade das regras relativas à EPA, não se pode excluir que, em termos de oportunidades, o Juiz de Execução, em seu poder de direção, possa estabelecer que o perito estimador fornece a propriedade Certificado de Desempenho de Energia para fins de informação mais completa. Além disso, a EPA é entregue ao comprador ou anexada ao decreto de transferência.
Estas disposi√ß√Ķes do Juiz podem encontrar justifica√ß√£o nas caracter√≠sticas particulares do bem, por exemplo, quando uma propriedade se enquadra na classe de energia A ou A +, um elemento do qual parece mais do que oportuno dar informa√ß√£o. Ou pode ser justificado pelo fato de que uma propriedade oferecida com os mesmos itens de informa√ß√£o fornecidos para as vendas de negocia√ß√£o pode ser mais facilmente negociada.
As indica√ß√Ķes de alguns tribunais que pretendem equipar os ativos em anexo do APE, atribuindo o perito na estimativa e, em seguida, anexando o documento ao decreto de transfer√™ncia, tornam-se aceit√°veis. Obviamente isto n√£o deve envolver a aplica√ß√£o do sistema sancionat√≥rio previsto apenas para negocia√ß√£o e vendas consensuais.



Vídeo: Comprar imóvel de leilão, vale a pena?