Churrasco dentro e fora de casa sem problemas de fumaça

Como usar o churrasco ao ar livre, sem causar emissões prejudiciais e irritantes em conformidade com os regulamentos atuais, sem limitar os direitos de terceiros.

Churrasco dentro e fora de casa sem problemas de fumaça

Churrasqueira, fornos, uso e limitações

o base de coabitação civil, são baseados na liberdade de cada indivíduo para viver nas melhores condições sem prejudicar os outros, este princípio absoluto que eu compartilhar plenamente, muitas vezes vem pontualmente desconsiderados, em várias ocasiões.
O vasto panorama da querelas condominiali, para ficar em um tópico de nosso interesse, é para testemunhar o quão freqüente é nas relações de vizinhança inobservância deste princípio.

Churrasco em funcionamento com produção de fumaça


Noise, entradas prejudiciais, o não respeito das distâncias, as mudanças implementadas ao estado das coisas comuns, sem autorização prévia, são terreno fértil para criar esse clima de tensão social, muitas vezes resultando em eventos até trágicos.
Estabelecer o culpa de quem não cumpre estas regras, nem sempre é fácil, isto é devido a diversidade regras e condições especiais com as quais o juiz ele deve contextualizar o episódio disputado, a fim de expressar seu próprio julgamento.
Entre os estudos de caso detectável, capaz de criar tais dificuldades, abrange particular importância de emissões nocivas ou irritantes causadas pela presença de fornos, lareiras, churrasqueiras, etc. muitas vezes inseridos nas áreas externas de residências unifamiliares ou condomínios.

Churrasqueira


O primeiro conceito a ser estabelecido imediatamente é o diferença que passa entre uma construção real realizada ao ar livre e a de uma estrutura móvel facilmente móvel, utilizável em locais e sempre diferentes condições, como uma churrasqueira ou um forno sobre rodas.
Um forno construído em alvenaria, para o qual as regras do código civil e os regulamentos municipais impõem limitações precisas tanto nas distâncias quanto no posicionamento de tais obras, é mais facilmente contestável em termos de lei, em comparação com sua contraparte sobre rodas.
O mesmo se aplica a um churrasco ou outro acessório, capaz de provocar imissões que não podem ser toleradas por terceiros e, portanto, provoca litígios e disputas.
Neste ponto, o demanda nascido espontâneo: há um princípio, uma regra que estabelece o grau de tolerabilidade de tais insumos por terceiros?

Churrasqueira: Uso compatível com o contexto urbano

Churrasqueira: Uso compatível com o contexto urbano

Churrasqueira: versão Ecocooker para casa

Churrasqueira: versão Ecocooker para casa

Barbecue-forno: Ecocooker duplo cozinhar em evidência

Barbecue-forno: Ecocooker duplo cozinhar em evidência

Barbecue-forno: tamanho mínimo Pepegrill

Barbecue-forno: tamanho mínimo Pepegrill

Barbecue-forno: pepegrill em uma base móvel

Barbecue-forno: pepegrill em uma base móvel

um resposta nesse sentido, vem da arte. 844 do bacalhau. civ., que resume como o proprietário de uma propriedade pode agir contra outra pessoa responsável por causar as imissões, se esta última exceder o limite de tolerabilidade normal.
O último termo, tolerabilidade normal, representa o problema a ser resolvido, para o qual não existe um critério unicamente e incontroversa de julgamento, por esta razão todo juiz pode agir independentemente, em virtude de todos os elementos adquiridos em relação às condições do local, tanto do ponto de vista geográfico como do ponto de vista social e urbano.
Deixando o dolorido dos incêndios gerados pela combustão de substâncias nocivas, que tornaram algumas áreas da Campânia e outras notoriamente infelizes, permanecendo no contexto dessas imissões, representadas pela fumaça devido ao uso de madeira, carvão e outras substâncias para alimentar fornos e churrasco, vamos ver o que eles podem ser condições do site que poderia levar a um julgamento de condenação ou não.

Churrasco e fornos: a importância do ambiente vivo

Nós começamos a partir das condições do lugar em que tais immissões ocorrem. Em uma área forte intensidade habitaçãoainda mais dentro de uma estrutura de condomínio, a produção de fumaça e chamas é certamente deplorável, especialmente se as mudanças de ar forem reduzidas ao mínimo, devido à presença de obstáculos ou outros problemas.
Produzir tais imissões dentro de uma advertência não destinada a esse fim, certamente constitui um fator agravante do fato em si, já que a produção de fumos tenderá a se propagar em direção às partes superiores do prédio, invadindo as propriedades acima.
Se tais episódios ocorrerem todos'interior de uma estrutura de condomínio, é necessário referir-se ao regulação do condomínio, para atuar contra o condomínio responsável por esses episódios.
Os mesmos insumos, produzidos em proximidade de uma instituição de saúde ou de uma escola, eles certamente não conseguem encontrar nenhum tipo de justificativa, por isso são absolutamente proibidos.

Churrasco na vizinhança gasodutos situação perigosa


A coisa parece muito diferente se tais insumos são produzidos em um zona uma vocação eminentemente agrícola, onde é freqüente, mesmo que não seja desejável, ver pilhas de queima de folhas secas ou outros produtos à base de plantas.
Este tipo de situação, desde que contida e limitada no tempo, não pode constituir um fundamento sancionatório pela autoridade judiciária, salvo prova em contrário.
Para retornar ao caso do churrasco do inquilino no primeiro andar, a primeira coisa a fazer é verificar se há proibições específicas no regulamento do condomínio.
O convite para fazer valer o normas do regulamento do condomínio, deve ser feito pelo administrador em primeira instância; se esta ação não resultar em um resultado para inércia do condomínio, o condòmini individual pode formulário individual ou conjuntamente, solicitando às autoridades em matéria de higiene e saúde pública que intervenham.
Antes de iniciar as ações descritas acima, é aconselhável produzir um adequado documentação apt para demonstrar com fotos, vídeos, relevos, etc. a invasividade e a nocividade das emissões contestadas.
Se, por exemplo, dentro de um pátio do condomínio, o regulamento prevê a possibilidade de espalhar as roupas graças à presença de um tribunal comum em que não há proibição de gotejamento, a presença de imissões consistindo de fumaça e fuligines, representa um restrição de um direito adquirido no momento da compra nos termos do regulamento acima mencionado.
As entradas descritas até agora podem se tornar ainda mais perigoso, se a fonte de produção colocar em risco a segurança de terceiros, de certa forma.
Acender as brasas perto de canos, contendo gás ou outros líquidos inflamáveis, são exemplos de comportamento de risco alguns, proibido por regulamentos de prevenção de incêndios.
Como se pode ver claramente, não é fácil estabelecer com extrema precisão a legitimidade dos comportamentos descritos, mas poder-se-ia viver de maneira mais civilizada se fossem aplicadas as normas ditadas pelo senso comum, juntamente com as da lei.

Churrasqueiras e fornos inovadores para reduzir as emissões nocivas

Para aqueles que não podem deixar de usar o churrasco ao ar livre, pode pelo menos tentar reduzir as quantidades de fumaça produzidas, usando técnicas e sistemas cozinha apropriada, levando em consideração como o fumador é produzido na parte inicial, quando as brasas aparecem, devido ao uso de papel e outros produtos inflamáveis, por começo a chama.
Esta fase pode já estar menos invasivo usando um acendalhas líquido, juntamente com o uso de carvão de boa qualidade; além disso, é possível reduzir a quantidade de fumaça nos estágios sucessivos de cozimento, evitando escovar a carne com vários molhos à base de óleo.
em alternativa para as medidas práticas descritas acima, é possível não desistir do uso de uma churrasqueira, comprando uma especialmente projetada para não produzir entradas irritantes.

Versão de jardim de churrasco de Ecocooker


Entre os produtos no mercado, especialmente versátil o forno aparece ECOCOOKER, o fabricante garante o forno prático, alimentado a gás, capaz de grelhar carne, peixe, cozinhar tortillas, legumes e bruschetta, permitindo que qualquer um prepare uma refeição rica e excelentes pizzas em um tempo muito curto.
A peculiaridade do ECOCOOKER, reside na possibilidade de realizar dois cozinhando ao mesmo tempo, usando respectivamente a parte superior feita de pedra vulcânica e a parte inferior na qual a grade é colocada.
A presença do pedra de lava vulcânica, fornece uma temperatura estável, portanto, a possibilidade de usá-lo para cozinhar biológica diferente, sem consumo excessivo de energia.
Tecnologia antipoluição do forno em questão, baseia-se na presença de um queimador posicionado na parte superior, que previne a queima de gorduras e a formação de fumos.
O uso de ECOCOOKER ocorre em segurança total, conforme projetado de acordo com os requisitos de segurança e funcionalidade exigidos pela Diretrizes Européias com marcação CE.

Churrasqueira à prova de fumaça: versão 1 do Pepegrill


Para quem tem pequeno espaços fora ou dentro, a solução ideal é chamado pepegrillpequeno e manejável churrasqueira multifuncional alimentada por eletricidade, com ótimo desempenho, graças à qual é possível realizar grades muito boas com tempos de cozimento muito rápidos.
L 'abatimento da fumaça insidiosa é completo, graças ao sistema de cozimento para irradiação o que acontece de cima para baixo; Desta forma, é possível usar o pequeno churrasco, mesmo em espaços limitados e não suficientemente ventilados.
o simplicidade com o qual você pode usar, mesmo por aqueles que não são especialistas na arte de cozinhar na grelha, permite obter excelentes resultados, respeitando o direito daqueles que não querem ser incomodados pela fumaça e cheiros intensos.



Vídeo: Churrasqueira sem fumaça - A Carvão