Arquitetura radiante

Um conjunto de novos m√©todos de design, para elementos arquitet√īnicos ativos, marcados pelo m√°ximo bem-estar daqueles que vivem no espa√ßo.

Arquitetura radiante

arquitetura radiant_office

Ele freq√ľentemente ouve sobre isso, mas talvez nem todo mundo saiba o que √©. Arquitetura radiante, isto √©, constru√ß√Ķes nas quais as superf√≠cies s√£o ativas, ou seja, capazes de criar condi√ß√Ķes √≥timas em termos de bem-estar t√©rmico.

Para fazer isso, especialmente em novos contextos de construção verde, há um retorno à irradiação, a forma de transmissão de energia por excelência, mesmo dentro dos edifícios.
Tecnicamente, apenas a vibra√ß√£o das part√≠culas de mat√©ria de que s√£o feitas, determina a forma√ß√£o de um grande campo eletromagn√©tico tendo, em temperaturas t√≠picas, uma faixa de freq√ľ√™ncias que se enquadra na faixa do infravermelho. Desta maneira grandes quantidades de energia t√©rmica eles podem ser trocado sem causa desordem.

No passado, antes de os sistemas de ar condicionado serem inventados, os edif√≠cios eram constru√≠dos de tal forma que a massa do edif√≠cio era capaz de executar uma a√ß√£o para amortecer as oscila√ß√Ķes dado pela temperatura da superf√≠cie e, consequentemente, para alcan√ßar e manter um n√≠vel de conforto no ver√£o, mesmo sem interven√ß√Ķes externas.

Mas com a chegada cada vez maior de edif√≠cios leves e modernos no entanto, a interven√ß√£o de sistemas de refrigera√ß√£o foi necess√°ria. Hoje, com a arquitetura radiante, n√£o falamos mais de superf√≠cies radiantes passivas, porque as dimens√Ķes das estruturas do edif√≠cio s√£o diferentes em compara√ß√£o a um tempo. Mas n√≥s falamos sobre superf√≠cies ativas, que √© capaz de criar as condi√ß√Ķes ideais em termos de temperatura e conforto em um ambiente, capaz de criar bem-estar para quem mora l√°.

Aqui então que falamos bancada radiante, não mais calculado em uma função estética, mas mesmo estrutural e engenharia de planta.

arquitetura radiant_convoice

Além disso, em nível de design, além de ter uma radiação maior em comparação com a que vem do chão, ela não representa sem impedimento para as diferentes necessidades em termos de mobiliário ou em caso de renovação, como isso não interfere com o mobiliário existente e oferece ao designer novas formas de interpretação criativa.

E precisamente neste assunto por ocasião da Made ExpoQuinta-feira 6 de outubro foi realizada primeira convenção Italiano sobre as possibilidades de desenvolvimento dado da arquitetura radiante, em diversas áreas: do design de interiores, à eco-sustentabilidade, até os aspectos regulatórios.

Um dia de debates, em que também foram analisados alguns casos práticos, já adotado e feito por arquitetos famosos, assim na ilha de Murano, por Antonio Citterio e Patricia Viel.

gyproc.it
madeexpo.it
messana.it



Vídeo: CIDADE RADIANTE