Arquitetura humanit√°ria

Nomeação para Cersaie com Cameron Sinclair, fundador da onlus Architecture for Humanity, o arquiteto definido como o homem capaz de salvar o mundo.

Arquitetura humanit√°ria

Eventos catacl√≠smicos de dimens√Ķes b√≠blicas, como lFurac√£o katrina ou o Terremoto japon√™s este ano, os arquitetos se deparam com a responsabilidade de responder com solu√ß√Ķes r√°pidas e seguras e talvez capazes de prevenir tais eventos.

Arquitetura para a Humanidade: projeto de reconstrução no Haiti

Falaremos sobre essas quest√Ķes, ou seja, as solu√ß√Ķes que a arquitetura pode oferecer para proteger as milhares de v√≠timas de eventos como enchentes, terremotos, guerras e para iniciar a reconstru√ß√£o o mais breve poss√≠vel, em uma confer√™ncia a ser realizada no Galeria de Arquitetura de Cersaie 2011, o 23 de setembro √†s 14:00 h.
O protagonista do evento, moderado por Franco la Cecla, será um verdadeiro ponto de referência nesta área, o jovem arquiteto inglês. Cameron Sinclairco-fundador da associação Arquitetura para a Humanidade.
√Č uma organiza√ß√£o humanit√°ria sem fins lucrativos, criada em 1999 com o objetivo de oferecer servi√ßos de arquitetura e design em situa√ß√Ķes de crise e emerg√™ncia. A organiza√ß√£o cresceu ao longo dos anos, contando com a participa√ß√£o de mais de 40.000 profissionais, dividido em 72 se√ß√Ķes distribu√≠das em 14 pa√≠ses.
Entre as principais emerg√™ncias enfrentadas pela Architecture for Humanity estavam a reconstru√ß√£o ap√≥s a tsunami no sul da √Āsia, em 2004, o furac√£o Katrina eo Terremoto de 2010 no Haiti e no Chile.

Arquitetura para HUmanity: projeto para a comunidade Navajo

Cameron Sinclair nasceu em Londres em 1973, onde, nos anos noventa, estudou arquitetura noUniversidade de Westminster e o Escola de Arquitetura Bartlett, Universidade College.
J√° a partir dos anos de estudos mostra grande interesse em quest√Ķes humanit√°rias e sociais, de modo que se concentra sua tese, sobre a constru√ß√£o de habita√ß√£o de transi√ß√£o para os sem-teto de Nova York.
Depois de se formar, em 1997, mudou-se para Nova York, onde trabalhou como designer para Steve Blatz Architects, Christidis Lauster Radu Arquitetos e Gensler.
Sua associa√ß√£o foi fundada em 1999, juntamente com Kate Stohr, com o qual ele tamb√©m escreve um comp√™ndio sobre arquitetura humanit√°ria, intitulado Design Like You Give A Damn: respostas arquitet√īnicas a crises humanit√°rias (Metropolis Libri), do qual eles est√£o preparando um segundo volume, que deve ser publicado ainda este ano.

Arquitetura para HUmanity: projeto para a comunidade Navajo

Sinclair foi inclu√≠do em 2004 pela revista Fortune Aspen Seven, as sete pessoas capazes de mudar o mundo para melhor. Ele foi nomeado em 2005 RISD / Target Emerging Designer do Ano e, em 2006, ele recebeu o Pr√™mio TED. Em 2008 ele foi selecionado pelo F√≥rum Econ√īmico Mundial como Jovem l√≠der global.
Juntamente com Kate Stohr ele foi premiado com o Revista Wired Award 2006 Rave de Arquitetura para o trabalho feito, a fim de responder às necessidades de habitação seguido pelo furacão Katrina.
Sinclair tamb√©m foi professor visitante em v√°rias universidades e participou de importantes confer√™ncias mundiais sobre desenvolvimento sustent√°vel e reconstru√ß√£o p√≥s-desastre, como a F√≥rum Econ√īmico Mundial de 2010.
Os dois fundadores da Architecture for Humanity tamb√©m foram promotores de Rede de Arquitetura Aberta, a primeira comunidade mundial c√≥digo aberto nascido para promover a melhoria das condi√ß√Ķes de vida atrav√©s do design sustent√°vel.
architectureforhumanity.org
openarchitecturenetwork.org


arco. Carmen Granata



Vídeo: Arquitetura humanitária vencedora do prémio Pritzker