Todos os condomínios podem recorrer da decisão desfavorável

Hipotetiza-se que um condomínio, ou mesmo um estranho para a equipe, processe o prédio para obter indenização por danos ou para reivindicar outro direito.

Todos os condomínios podem recorrer da decisão desfavorável

Appello

Você supõe que um condomínio, ou mesmo um estranho para a equipe, causa de cara ao condomínio obter indenização por danos ou fazer valer outro direito. o caso de primeira instância termina com uma derrota do condomínio e que alguns dos coproprietários, contrários ao resultado do julgamento, mesmo que não participassem diretamente dele, decidiram apelar.É legítimo tudo isso?A resposta é positiva e o Tribunal de Cassação com um recente sentença, n. 10717 do passado 16 de maio, explica também porque... É lida na sentença que se é verdade que a legitimação do recurso deve ser reconhecida apenas àqueles que foram parte no julgamento de primeira instância e que foram vencidos, deve-se ter em mente, no entanto, que, ao estabelecer o condomínio como uma agência de gestão sem personalidade jurídica distinta daquela dos condomínios individuais, a existência do administrador não priva os condomínios individuais do direito de agir em defesa dos direitos exclusivos e comuns inerentes ao condomínio (ver entre os muitos Cass. 9206/05, 5084 / 93).E, de fato, os condomínios, que devem ser considerados não-terceiros, mas peças originais, podem intervir no processo em que a defesa dos direitos sobre as partes comuns já foi tomada pelo administrador; além disso, podem recorrer à autoridade judicial de forma autônoma, tanto no caso de inação do diretor, nos termos do art. 1105 c.c. também aplicável ao condomínio para o adiamento previsto no art. 1139 do Código Civil, tanto quando os demais condomínios não pretendem atuar ou resistir em juízo; finalmente, eles podem ter os meios de recurso necessários para evitar os efeitos desfavoráveis ​​da pronúncia dada ao administrador (ex multis Cassation No. 7872/03, No. 8132/04, No. 7130/2001, No. 22942/04, No. 8479/99). (Bem Cass. 16 de maio de 2011 n. 10717Argumentos contra os quais, devido alocalização atual do condomínio dentro do sistema legal, você não pode invocar nada. Principalmente para resumir além do estreito legal a Corte diz isso: o condomínio, como sujeito de direito, não existe.

Appello

Daqui resulta que, embora o caso é movido contra o condomínio na pessoa do administrador, ele, nessa situação, representa diretamente os condomínios e não a equipe É como se todos os co-proprietários eles foram constituídos nesse julgamento.A única exceção, nós adicionamos, é aquele de condomínios discordantes com respeito à disputa onde isto é possível no sentido deart. 1132 c.cCom a excepção do possíveis dissidentesportanto, todos poderiam, em razão de sua participação no julgamento de primeira instância pelo administrador, propor um recurso contra a sentença que ele considera incorreta ou injusta. Nenhuma, nesse caso, poderia objeto nada.



Vídeo: Casé fala sobre a decisão judicial que alegadamente cassa seu mandato