Aceitável também com não conformidade do projeto aprovado

Para o Conselho de Estado, o certifcato de praticabilidade é uma disposição desvinculada da habilitação e também pode ser concedida em contravenção desta.

Aceitável também com não conformidade do projeto aprovado

Certificado de viabilidade e projeto aprovado

certificado de praticabilidade

o certificado de praticabilidade pode ser emitido mesmo que o trabalho realizado seja diferente do projeto aprovado.
Esta afirmação pode parecer não ser lógica, porque em geral o certificado de praticabilidade e o título de permissão de construção são considerados estritamente conectados.
De facto, esta afirmação baseia-se tanto na legislação que rege as duas medidas sujeitas à questão (certificado de viabilidade e licença de construção), como em alguns acórdãos do Conselho de Estado (em particular o último de 26 de agosto de 2014 n.º 4309, em Também referida no nº 1220 de 13 de fevereiro de 2014, nº 479 de 6 de julho de 1979 e nº 87 de 3 de fevereiro de 1992).
A principal razão pela qual a afirmação acima se baseia no facto de as duas disposições (certificado de viabilidade e licença de construção) estarem suposições diferente e dar vida a consequências disciplinares não empilhável.
Para melhor investigar a questão, vamos primeiro entender exatamente como elas são regidas pela lei e qual o propósito que elas buscam no certificado de viabilidade e na emissão da licença de construção.

Certificado de praticabilidade

O padrão de referência é o Decreto presidencial 380/2001, esse é o único texto da construção. Cito o artigo 24, parágrafo 1: o certificado de praticabilidade certifica a existência das condições de segurança, higiene, salubridade, economia de energia dos edifícios e dos sistemas nelas instalados, avaliadas em conformidade com a legislação vigente;.
O certificado de exequibilidade é, portanto, um documento que declara que a propriedade a que se refere constitui ambiente saudável e seguro em que você pode viver.

Título de permissão de construção

licença de construção

As qualificações para a atividade de construção são também regidas Decreto presidencial 380/2001 (Capítulo I, II, II - Artigos 6 a 23) e são representados por Licença de construção, de DIA e de SCIA. Além destes, a Lei Consolidada do Edifício também fornece aatividade de construção gratuita que agrupa todas as intervenções de construção que podem ser realizadas sem qualquer título de qualificação.
O objetivo específico do título de qualificação consiste em conformidade com os regulamentos de construção e planejamento urbano.

Relação entre certificado de praticabilidade e qualificação

Considerado eu suposições e o finalidade Diferentemente do certificado de praticabilidade e do título de licença de construção (o primeiro se concentra na segurança e saúde dos ambientes habitáveis, enquanto o segundo sobre o respeito aos regulamentos de construção urbana), é possível afirmar que as duas medidas podem coexistir pacificamente ou prosseguir. faixas separadas.
É plausível que um edifício esteja simultaneamente em conformidade com as regras de higiene, segurança e contenção do consumo de energia e também regulamentos de planejamento urbano, portanto a qualificação e o certificado de praticabilidade podem coexistir. Mas também é possível que um edifício seja executado de forma diferente do título do edifício emitido e, portanto, não cumpra os regulamentos de construção urbana, mas, pelo contrário, respeite as regras de higiene, segurança e contenção do consumo de energia. Neste caso, há uma situação em que o edifício é acessível (e, portanto, o certificado de viabilidade pode ser emitido), mas diferente do projeto aprovado e, portanto, punível do ponto de vista da construção urbana.

Decisão do Conselho de Estado n. 4309 de 24 de agosto de 2014

Desta opinião é também o Conselho de Estado, que reiterou a questão com sentença n. 4309 de 24 de agosto de 2014.

julgamento do conselho de estado

Aqui está um trecho da frase: [...] não há necessidade de identidade disciplina entre título de permissão de construção e certificado de praticabilidade: as referidas várias disposições aqui relevantes, estão ligadas a diferentes pressupostos e dão origem a consequências disciplinares que não se sobrepõem. De fato, o certificado de praticabilidade tem a função de verificar que a propriedade a que se refere foi realizada em conformidade com os padrões técnicos atuais de segurança, saúde, higiene, economia de energia de edifícios e instalações (conforme explicitamente Artigo 24 da Lei Consolidada do Edifício), enquanto o cumprimento dos regulamentos de construção e urbanismo é o tema da função específica do título do edifício.
Isto implica que os diferentes planos podem coexistir tanto na forma fisiológica da conformidade do edifício a ambas as tipologias normativas, como na patológica de sua divergência (recordamos episódios de jurisprudência em que se afirmava a ilegitimidade da negação da viabilidade) motivada apenas pela diferença entre o edifício e o projeto aprovado - Conselho de Estado, Seção V, 6 de julho de 1979 - nº 479 - ou, no sentido oposto, a irrelevância da emissão do certificado de praticabilidade como impedimento ao prefeito de reprimir abusos de construção - id., 3 de fevereiro de 1992, n º 87 - ou a revogação de uma possível ordem de demolição prévia das obras - id., 15 de abril de 1977 n º 335).



Vídeo: [VH] Como diminuir vídeos sem perder qualidade