Conta térmica

As regras de aplicação definitiva publicadas em 9 de abril de 2019 pelo GSE ilustram os procedimentos para acessar os incentivos fornecidos pela Conta Térmica.

Conta térmica

Qual é a conta térmica

Durante muito tempo se falou em estabelecer um novo tipo de Conta de Energia, destinada a fornecer incentivos para a instalação de plantas que produzem energia térmica de fontes renováveis e para a compra de bombas de calor, caldeiras, sistemas para a produção de água quente sanitária, etc., de acordo com o que tem acontecido há alguns anos para a produção de eletricidade a partir de sistemas fotovoltaicos.

collettori solari

O an√ļncio da publica√ß√£o de um decreto especial havia sido dado durante o Estados Gerais da Economia Verde, que foram realizadas em Rimini, como parte do Ecomondo 2012.
Este decreto ministerial foi ent√£o publicado no Di√°rio Oficial da Uni√£o 28 de dezembro de 2012.
O propósito do decreto é conseguir alcançar o objectivos ambientais fixados para 2020 e dar um novo impulso à produção de energia térmica a partir de fontes de biomassa, solar e geotérmica.

Recursos do incentivo da Conta Térmica

O investimento alocado pelo Governo √© de aproximadamente 900 milh√Ķes de euros por ano, dos quais 700 milh√Ķes para indiv√≠duos e empresas, e 200 milh√Ķes para administra√ß√Ķes p√ļblicas.
Por assuntos privados queremos dizer pessoas físicas, condomínios, detentores de renda de negócios ou agrícola.
O incentivo cobre o 40% do investimento barato e √© pago dentro de um per√≠odo de tempo entre 2 e 5 anos, dependendo das interven√ß√Ķes, com base nas quais o limite m√°ximo de gastos tamb√©m muda.
Outros elementos que contribuem para a variação do teto de gastos são a potência da usina e a zona climática em que a intervenção é realizada.

Interven√ß√Ķes admitidas na conta t√©rmica

As interven√ß√Ķes dizem respeito, por um lado, √† redesenvolvimento energ√©tico de edif√≠cios existentese equipado com sistemas de ar condicionado, por outro produ√ß√£o de energia t√©rmica a partir de fontes renov√°veis.
No primeiro caso, as interven√ß√Ķes eleg√≠veis ser√£o:
- oisolamento térmico de superfícies opacas que delimitam o volume com ar condicionado;
- o substituição de equipamentos ou fechamentos transparentes que delimitam este volume;
- a substituição dos sistemas existentes de climatização de inverno por geradores de calor de condensação;
- a instalação de sistemas de blindagem e sombreamento para a proteção de fechamentos transparentes que tenham exposição de leste a sudeste para oeste.

biomassa

No segundo caso, em vez disso:
- a substitui√ß√£o dos sistemas existentes de ar condicionado de inverno por novas instala√ß√Ķes bombas de calor el√©ctricas ou a g√°s, incluindo geotermia (coberto em 2 ou 5 anos, dependendo da pot√™ncia do sistema);
- a substitui√ß√£o dos sistemas de climatiza√ß√£o ou aquecimento de Inverno das estufas existentes por novas instala√ß√Ķes equipadas com gerador de calor alimentado por biomassa (2 ou 5 anos dependendo da pot√™ncia do sistema);
- a instalação de coletores solares térmicos também combinado com sistemas de refrigeração solar (2 ou 5 anos, dependendo da superfície do implante);
- a substituição de aquecedores de água elétricos por aquecedor de água da bomba de calor (2 anos).
Para interven√ß√Ķes eminv√≥lucroPor conseguinte, o telhado, as paredes e os acess√≥rios, a despesa m√°xima incentiv√°vel √© de 625.000 euros, pelo que o montante m√°ximo do incentivo ser√° de 250.000 euros.
Para o caldeiras de condensação até 35 kWt, o valor máximo do incentivo é de 2.300 euros, para aqueles com mais de 35 kWt de 26.000 euros.
Para o lumin√°rias, o teto do incentivo √© de ‚ā¨ 45.000 para as zonas clim√°ticas A, B e C e ‚ā¨ 60.000 para as zonas clim√°ticas D, E e F.
Para mim sistemas de blindagem e sombreamento, o teto est√° definido em ‚ā¨ 20.000, para os mecanismos autom√°ticos de regula√ß√£o desses sistemas, em ‚ā¨ 3.000.
Para o aquecedor de água da bomba de calor o valor máximo do incentivo é de 400 euros para plantas até 150 litros e 700 euros para aqueles com mais de 150 litros.
para caldeiras de biomassa, fog√Ķes a pellets e lareiras a pellets, lareiras a lenha, o incentivo √© calculado em rela√ß√£o √† energia produzida, √† pot√™ncia da usina, √†s horas de opera√ß√£o, √† zona clim√°tica e √† emiss√£o de poeira.
Para o resfriamento solar t√©rmico e solar, o incentivo √© calculado por metro quadrado instalado: 170 euros / m¬≤ at√© 50 metros quadrados e 55 euros / m¬≤ para instala√ß√Ķes com mais de 50 metros quadrados de superf√≠cies solares t√©rmicas; o incentivo sobe para 255 e 83 euros / m¬≤, respectivamente, se forem sistemas de refrigera√ß√£o solar, ou seja, refrigera√ß√£o.
o despesas permitidas para o incentivo Eles incluem os trabalhos de desmontagem e remontagem das f√°bricas, o fornecimento e instala√ß√£o dos materiais, as interven√ß√Ķes nas redes de distribui√ß√£o, bem como os honor√°rios profissionais.
As novas instala√ß√Ķes n√£o podem ser combinadas com aquelas que se beneficiam do Dedu√ß√£o de 65%Portanto, o contribuinte ter√° que escolher entre os dois benef√≠cios: o de 40% reembols√°vel em 2 ou 5 anos, ou o de 65%, dedut√≠vel em 10 anos.
Da mesma forma, n√£o √© poss√≠vel combinar o incentivo com o b√īnus fiscal de 36% (atualmente 50%) para a reestrutura√ß√£o.
Além disso, para plantas, ou partes de plantas, para as quais o incentivo da Conta Térmica será necessário, não será mais possível solicitá-las novamente no futuro.

Como solicitar o incentivo da conta térmica

Em 9 de abril de 2013, o IGE, após um período de consulta, publicou o regras de aplicação definitiva para solicitar os incentivos, em seguida, atualizado em dezembro passado.
O documento, de 142 páginas, dividido em 6 capítulos, contém, dentre os 12 anexos, também aquele referente ao formulário de solicitação para fazer o pedido, previsto pelo art. 7, parágrafo 1, do decreto.
Para obter o incentivo da Conta de Energia Renovável Térmica, o sujeito responsável, ou seja, a pessoa que incorreu nas despesas e estipulou o contrato com o GSE, terá que transmitir, no prazo de 60 dias após o final dos trabalhos, o aplicativo foi preenchido neste formulário, para o Gerente de Serviços de Energia.

modulo per la domanda

A questão, que deve ser acompanhada de uma documento de identidade da pessoa responsável, deve conter a indicação da intervenção para a qual o incentivo é requerido e o valor da despesa.
No caso em que v√°rias interven√ß√Ķes s√£o realizadas para os quais os incentivos est√£o previstos, apenas uma candidatura deve ser apresentada no prazo de 60 dias a contar do final da √ļltima interven√ß√£o.
O procedimento prevê que, nesta aplicação, um código de identificação. O código será obtido assinandoárea do cliente do GSE, onde todos os dados relacionados à intervenção devem ser carregados, bem como aqueles relacionados às despesas (faturas e transferências bancárias).
Ap√≥s o exame destes dados, o GSE realiza a investiga√ß√£o preliminar do caso e, se for bem sucedido, fornece o incentivo atrav√©s de transfer√™ncia banc√°ria, dividido em v√°rias parcelas, ou em uma √ļnica solu√ß√£o, se o valor n√£o exceder 600 euros.
Se, em vez disso, a pergunta resultar sem, o sujeito √© convidado a responder integrando a documenta√ß√£o no prazo de 30 dias. Em caso de rejei√ß√£o Por outro lado, o usu√°rio tem 10 dias para apresentar suas obje√ß√Ķes.
Outros documentos que podem ser previstos pela prática e que devem ser anexados manter por 5 anos são: o Certificado de Certificação Energética, as fichas técnicas dos componentes instalados, a comprovação por um técnico qualificado do correto dimensionamento da planta, o diagnóstico energético, se necessário, a autodeclaração de não-acumulação com outros incentivos.

Venda da conta térmica

No artigo. 5 do contrato a ser assinado com o Ministério do Meio Ambiente para poder acessar o incentivo, a possibilidade de transferir a instalação para outra pessoa.
O Gerente de Serviços de Energia, portanto, há alguns dias, publicou em seu site modelo

Conta térmica: térmica

para realizar esta tarefa.



Vídeo: Governo avalia leilão de térmica que eleva conta de luz em R$ 1 bilhão